77 3441-7081 — [email protected]

Dia das Mães: Animais são como filhos para algumas mulheres

No dia das mães, cachorros e gatos fazem a felicidade de quem recebe amor e carinho dos bichinhos de estimação. Pets também são grande responsabilidade e requerem cuidados maternais

Fernanda Cappellesso – Comunicação Sem Fronteiras

Ter relacionamento com animais e valorizar cada momento ao lado deles. Essa é a paixão de muitos brasileiros. Mesmo com as dificuldades do dia a dia, há quem valorize este contato e considere o animal de estimação como um membro da família. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estimou em 2016 que o País tinha milhões de 52,2 cachorros. Levando-se em conta apenas o número de cães, os animais de estimação superam a quantidade de crianças com idade de 0 a 14 anos: equivalente a 44,9 milhões, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), Contínua de 2013.

Os números mostram que, hoje, é possível dizer que o Brasil tem mais cachorros do que crianças, já que, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), de 2013, o país tinha 44,9 milhões de crianças de 0 a 14 anos.

A médica veterinária Rosangela de Oliveira Alves Carvalho, de 41 anos, é uma dessas pessoas. Ela é tutora das duas “filhas” Olga, 3, e Stella, 2. As duas cadelinhas são da raça schnauzer miniatura e estão com Rosangela desde os 45 dias de vida. “Eu considero que é uma honra ter esses animais que amam tanto a gente de forma incondicional”, diz.

Os animais acompanham ela e o esposo nas viagens sempre que possível.  “Hoje existem muitos hotéis e até mesmo imóveis disponíveis no Ar B&B que permitem cachorros”, frisa. Ela não pretende ter filhos. A decisão, tomada em conjunto com o esposo se de há alguns anos. Rosangela destaca que são escolhas diferentes, ter ou não os filhos e criar animais de estimação.

Embora deixe claro que Olga e Stella não são uma espécie de substituição dos filhos, como alguns defendem. Para Rosangela, esta é uma grande responsabilidade. “Temos que cuidar da saúde, bem estar, segurança dos cães. Eu vejo semelhança disso com a maternidade, mas o pet você escolheu ter ou não, escolheu as características”, diferencia.

A jornalista Fernanda Cappellesso, 33, conta que teve a vida transformada pelos pets. “Meu cãozinho Ollaf chegou na minha casa no dia 25 de abril  de 2016 meses. Ele tinha 25 dias. Confesso que fiquei assustada. Era uma vida que cabia na palma da minha mão. Mas ele não era meu. O Ollaf foi comprado para a Lais, minha enteada, mas ele me escolheu como mãe dele ao invés dela”, recorda.

Ela conta que esta paixão foi à primeira vista. De acordo com a jornalista, o bichinho ficava

o tempo todo atrás dela.  “Eu não gostava deles [animais]”, afirma. Agora é diferente. Ao se intitular ‘mãe de cachorro’, Fernanda afirma que assume este papel para o cãozinho da raça shitzu.  “O meu primeiro compromisso do dia é com o Ollaf. Na maior parte das vezes ele me acorda para que eu o leve na praça. Depois disso brincamos e voltamos para casa. Isso acontece todos os dias. É uma relação em que há empenho e doação dos dois lados. Eles também se dedicam e se empenham. O Ollaf me dá amor, carinho, alegria e, realmente, se importa se estou bem. Prova  disso, são os dias em que estou pra baixo. Ele fica ao meu lado o tempo todo. Sinto que tenho ele perto de mim”, ressalta.

“De fato, o Ollaf é meu filho. Ser mãe é cuidar, educar, dar amor. Tudo isso eu faço pelo Ollaf. Ele faz parte da minha vida e tem peso nas minhas decisões como a minha enteada – que é minha filha postiça – também tem. Para você ter uma idéia, em janeiro, fomos de carro daqui até Porto Alegre porque havia o risco dele morrer durante o voo por causa da raça -que é de focinho achatado”, se derrete.

Inovação

Para atender às necessidades deste público que têm animais de estimação e valoriza o conforto dos pets, as construtoras têm mudados os projetos para ganhar mercado.

Com objetivo de oferecer um diferencial aos moradores de uma das regiões mais valorizadas de Goiânia e para estabelecer uma conexão positiva com a vizinhança do futuro Gaia Consciente Home, no Setor Bueno, a Consciente Construtora e Incorporadora transformou um terreno de sua propriedade em um Pet Place. O espaço, voltado para a recreação para animais, seus tutores e também para realização de eventos culturais, possui 414m² e é equipado com rampas, tambores, obstáculos e outros itens. O espaço é aberto à comunidade.

Localizado no encontro das ruas T-29 e T-44, no Setor Bueno, um dos bairros mais nobres de Goiânia, o espaço foi projetado para a recreação de animais domésticos e seus donos até receber as obras do Gaia.

Embora Goiânia seja rica em praças e parques – são 191 parques segundo a Prefeitura – a grande maioria não conta com os chamados pets places que são espaços devidamente equipados para a ideal interação entre animais domésticos e humanos. Para ajudar nessa convivência harmônica com nossos amigos de quatro patas, uma incorporadora em Goiânia, a Brasal Incorporações, resolveu ceder um de seus terrenos, uma área de 1.900 m², para abrigar um pet place.

O local conta com uma rampa, obstáculos em zig zag, tambor que simula um túnel, entre outros itens, para que os pets brinquem e se exercitem.

O parque de luxo para os animais de estimação foi instalado em um terreno da construtora, localizado na Avenida Portugal, lote 46, Setor Marista . “Lá era um terreno que era cercado por grades e ninguém tinha acesso. Então, esta é mais uma forma de proporcionar recreação para quem mora lá perto”, argumenta a engenheira da Brasal Incorporações, Elisa Leles. O espaço vai ficar a disposição dos moradores por aproximadamente dois anos.

Espaço para práticas esportivas, lazer e conhecimento. São esses serviços que a população de Goiânia vai encontrar na Praça Horizonte, espaço entregue em abril deste ano, de frente para o Parque Flamboyant. O espaço liga o parque à Praça das Artes e, mais do que fazer o acesso, oferece um caminho de sustentabilidade. Ao longo do trajeto, o público pode conferir sete estações com maquetes e painéis informativos sobre novidades tecnológicas voltadas à sustentabilidade.

A praça foi instalada no terreno de quase quatro mil metros quadrados do Horizonte Flamboyant, empreendimento da Emoções Incorporadora, GMP Incorporação e GPL Incorporadora, e oferece também  área verde, pista de caminhada, pet park, bike sharing e play kids.  “O objetivo é dar função social ao terreno do nosso empreendimento, enquanto as obras não começam, oferecendo para comunidade, principalmente aos frequentadores do Jardim Goiás, uma nova opção de lazer que seja compatível também com a proposta do nosso empreendimento, que investe em tecnologia para um futuro melhor”, explica José Marcos Pimentel, diretor da GMP Incorporação. O espaço ficará disponível até março de 2019, quando começam as obras do empreendimento.

Antônio Luiz da Silva

Categorias ,