Jovem de Vitória da Conquista (BA) vai estudar medicina na Rússia

Eduarda Moreira Santos, de 19 anos, ingressou em uma das melhores universidades do país europeu

 

Bahia, fevereiro de 2019 – No dia 11 de fevereiro, cerca de 40 jovens de todo o Brasil embarcam com destino à Rússia para realizar um sonho: estudar medicina. Com apoio da Aliança Russa, o grupo ingressa na Universidade Médica Estatal de Kursk, considerada uma das 10 melhores instituições do país e líder no ensino de medicina em língua inglesa.

Eduarda ficou sabendo do programa por meio de uma publicação nas redes sociais “Eu estava fazendo cursinho, sob muita pressão, e passando por momentos complicados envolvendo minha família. Foi quando eu vi uma publicação no Instagram sobre uma menina que fazia medicina na Rússia e fiquei bem interessada”, explica.

Segundo a jovem, quando falou com os familiares sobre a ideia, o pai ficou animado, mas a mãe ficou um pouco receosa. “Com o passar do tempo, ela acabou aceitando”, afirma.

Baixo custo

Cursar medicina na Rússia é um ótimo investimento. Isso porque o governo local subsidia os alunos estrangeiros que vão para o país estudar, o que diminui consideravelmente os custos. O semestre sai por aproximadamente US$ 3100, incluindo hospedagem e seguro médico. Valor muito inferior ao cobrado no Brasil.

Ao voltar para o país, o estudante submete o diploma ao processo de reconhecimento em uma universidade brasileira, procedimento padrão para qualquer estudante que faça graduação em centros de ensino estrangeiros.

A Aliança Russa é representante oficial das principais universidades russas no Brasil desde 2005. Seu trabalho consiste na seleção dos candidatos, no processo de orientação da faculdade, no recolhimento da documentação necessária para permanência legal do estudante na Rússia, na obtenção da vaga, inscrição na universidade e na assessoria durante a viagem.

Desde 2010, o chamado Diploma Único de Estudos Superiores da Europa, do qual a Rússia faz parte, passou a valer conforme o Tratado de Bolonha. Seu objetivo é facilitar a mobilidade dos estudantes e profissionais do ensino superior da Europa.

Foto capa: joymsk (Reprodução)

Jornal do Sudoeste

Categorias