77 3441-7081 — [email protected]

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Encontro Deus a partir da minha realidade

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 10 de agosto de 2018 / Nenhum comentário

Eu encontro Deus ou Ele me encontra? Nesse caminho há sempre duas vias. O Ser humano que sai em busca e Deus que vem ao encontro. É um movimento de duas liberdades. Da parte de Deus sempre há desejo de encontro, mas o ser humano pode se fechar. Por isso, (mais…)

Leia Mais

Como posso deixar o meu dia melhor

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 3 de agosto de 2018 / Nenhum comentário

Poderíamos destacar dois caminhos. O primeiro caminho para dar ordem ao meu dia seria passar pelos rituais. Os rituais religiosos ou não religiosos ordenam a realidade, ativam a força, criam o sentido e me dão o sentimento de que eu mesmo vivo ao invés de ser vivido. Pelos rituais eu (mais…)

Leia Mais

Caprichar nos detalhes, nos pequenos gestos

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 26 de julho de 2018 / Nenhum comentário

Nós temos uma vida muito corrida, com muito trabalho, com muitas preocupações e às vezes esquecemos que os pequenos gestos, as pequenas gentilezas, fazem muito bem. Um sorriso, um beijo, um abraço, uma flor, um dizer “eu te amo”, um “você é importante para mim”, “você me faz bem”, “gosto (mais…)

Leia Mais

Por que isso comigo? A doença questiona a fé!

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 20 de julho de 2018 / Nenhum comentário

É comum ouvir de pessoas acometidas pela doença e sofrimento essa pergunta: por que isso comigo? Diante da doença levantam questões, que no fundo, desembocam em Deus. Querem compreender a causa de tal sofrimento, uma vez que sempre buscaram viver segundo a fé e agradar a Deus. No fundo, analisam (mais…)

Leia Mais

Relacionamentos e amores destrutivos

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 12 de julho de 2018 / Nenhum comentário

Há muitos relacionamentos que são destrutivos. Aquilo que a gente chama amor, ao invés de edificar pode destruir. Isso certamente não é amor. Não poucas vezes o amor pode estar carregado de obsessões, egoísmos e fanatismos doentes. O amor que destrói é uma covardia, ciúme doentio, por isso não é (mais…)

Leia Mais

A felicidade e a virtude

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 28 de junho de 2018 / Nenhum comentário

Será que a felicidade está mesmo ligada à virtude? Provavelmente que sim, mas como compreendemos a virtude hoje? A felicidade que consiste em viver a virtude, viver de acordo com a natureza, pode ser refletida. No século XXI, em que estamos vivendo, temos uma ideia meio estranha, nós não estamos (mais…)

Leia Mais

O desejo de amar e ser amado

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 20 de junho de 2018 / Nenhum comentário

Todos nós buscamos o amor. Desejamos amar e ser amados. Porque então as pessoas ficam tão feridas pelo amor? Não é possível arrancar em nós o desejo de amor. Ele está arraigado no coração humano. Quando uma pessoa fica enamorada por outra, de alguma forma, ela fica enfeitiçada. Passa a (mais…)

Leia Mais

O poder do silêncio

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 14 de junho de 2018 / Nenhum comentário

Barulho, ruídos, sons de todo o tipo poluem nossos ambientes. Dificilmente em meio às grandes cidades temos tempo e condições para o silêncio. A corrida do trabalho afeta toda a nossa vida. Também nossa interioridade é afetada pela ausência de silêncio. Ele tem a capacidade de nos colocar em contato (mais…)

Leia Mais

Sobre as verdades e as mentiras

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 8 de junho de 2018 / Nenhum comentário

Tem um dito popular que diz assim: nada melhor que um dia após o outro. As pessoas sábias também dizem que é preciso dar tempo ao tempo. Inspirado nestas frases, na sabedoria da humanidade, dá pra dizer: não se preocupe, a vida se encarregara de mostrar a verdade. O tempo (mais…)

Leia Mais

O valor que tenho independente da doença ou culpa

Por Padre Ezequiel Dal Pozzo / 24 de maio de 2018 / Nenhum comentário

Nós somos frágeis, vulneráveis. Qualquer doença um pouco mais prolongada pode nos tirar do ritmo normal e nos paralisar. Impossibilita de prosseguirmos a vida com as metas e ritmo que havíamos estabelecido. Diante disso questionamos a nossa utilidade, ou melhor, o nosso valor. Se não posso produzir mais nada, que (mais…)

Leia Mais