17 ações da Uesb com a comunidade para acompanhar

Por: Patrick Moraes/Revista Eletrônica da Uesb

 

Ao longo de quatro décadas, a Uesb vem ampliando sua atuação junto à comunidade, com o crescimento não só das possibilidades de cursos de formação superior. Nesse período, a comunidade acadêmica aperfeiçoou a capacidade de ouvir e perceber as demandas sociais e, a partir do conhecimento produzido em seus três campi, criar e executar projetos e programas que dialoguem com essas realidades.

Saúde, educação, trabalho e renda, cultura, comunicação, ciência, meio ambiente e biodiversidade e muitos outros campos de atividades integram esse processo de atuação de professores, técnicos e alunos. Mas como acompanhar tantas novidades e, até mesmo, conhecer algumas iniciativas já consolidadas? É hora de conferir a nossa lista com algumas ações promovidas pela Uesb para ficar de olho nos próximos meses.

1. Plantão Psicológico

Implantado em 2016, o Plantão Psicológico tem o intuito de dar um suporte mais imediato a pessoas que precisam de acolhimento psicológico. Aberto a toda comunidade, o serviço funciona, atualmente, na modalidade remota e presencial, no Núcleo de Práticas Psicológicas (Nuppsi), localizado Travessa Treze de Maio, 369, Centro de Vitória da Conquista.

Ao longo de sua atuação, o projeto já realizou mais de seis mil atendimentos. O suporte é dado a qualquer pessoa com mais de 12 anos (sendo que os menores de 18 anos precisam da autorização do responsável), bastando agendar pelo telefone (77) 3424-1045. O atendimento pode ser feito de forma individual, em dupla, em casal, em família ou mesmo em grupo, podendo retornar quantas vezes achar necessário.

2. Farmácia Escola

Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Jequié, a Uesb deu início, em 2022, ao projeto “Farmácia Escola”, um laboratório de cuidados farmacêuticos direcionado à comunidade local, que contribui com a formação e qualificação de estudantes e profissionais da área de Farmácia.

No projeto, serão disponibilizados acompanhamento farmacoterapêutico; aplicação de medicamentos injetáveis; conciliação medicamentosa; educação em saúde; perfuração de lóbulo auricular para colocação de brinco; revisão da farmacoterapia; exames bioquímicos e imunológicos (determinação capilar do teor sanguíneo de glicose e de Covid-19); e a verificação de pressão arterial e de temperatura corporal.

3. Univerciência

Com três temporadas já lançadas, o “Univerciência” é um programa de televisão resultado de uma rede colaborativa liderada pela TV Uesb. Desde 2020, a produção busca popularizar a ciência produzida dentro das universidades públicas, mostrando como ela impacta o dia a dia das pessoas. São entrevistas, matérias especiais e quadros temáticos com a colaboração de 40 instituições públicas de Ensino Superior do Nordeste.

O Univerciência vai ao ar sempre aos sábados e está disponível no canal da emissora no YouTube. A produção conta com a parceria da TVE Bahia e da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz). Assista abaixo os programas completos.

4. EngenhAção

Já imaginou um projeto que busca contribuir com a formação técnica da comunidade para preparo de alimentos, como pães, geleias e balas? Foi assim que surgiu o EngenhAção, ação que funciona há, aproximadamente, 10 anos no campus de Itapetinga. Além de um melhor preparo dos alimentos, a iniciativa contribui para a geração de uma renda extra na economia doméstica.

Agora, o projeto trabalha com a novidade de promover ações voltadas para crianças e seus responsáveis. Além de trabalhar com a questão alimentícia, será uma forma de integrar esse público ainda mais no universo acadêmico.

5. Parfor

Desde 2004, a Uesb contribui com o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), uma iniciativa que busca fomentar a oferta de Educação Superior, gratuita e de qualidade para professores em exercício na rede pública de Educação Básica. Já são mais de 3.200 docentes formados pela Universidade, em cursos como Ciências Biológicas, Letras, Matemática, Pedagogia.

Atualmente, a Uesb conta com duas turmas de Pedagogia, ofertadas nos municípios de Itapetinga e Encruzilhada. Conforme a coordenação, a proposta é ampliar essa oferta, nos próximos anos, junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes).

6. Fala Down

Com foco na aquisição e no desenvolvimento da linguagem, o projeto “Fala Down” atua, em Vitória da Conquista, desde 2011. A ação realiza atendimentos e intervenções direcionadas para pessoas com Síndrome de Down, incluindo desde bebês até jovens acima de 18 anos, bem como seus familiares e educadores. A partir dessas ações, são trabalhadas tanto funções mentais superiores, como memória, atenção e raciocínio, até o processo de estímulo para o despertar de uma independência nessas crianças e jovens com Down.

O projeto também desenvolve pesquisas dentro da área e está vinculado ao Laboratório de Pesquisa e Estudos em Neurolinguística (Lapen), onde funcionam os atendimentos. Mais informações, ligue (77) 3424-9355.

7. Trilhas do Conhecimento

Idealizado, em 2022, pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Proex), em parceria com professores, alunos e técnicos, o projeto é uma forma inovadora de apresentar o campus da Uesb de Vitória da Conquista por meio de visitas guiadas. De forma interdisciplinar, trilhas ecológicas serão realizadas, especialmente com estudantes do Ensino Médio.

Ao longo das trilhas, será possível conhecer, por exemplo, estruturas como o Campo Agropecuário, o Teatro Glauber Rocha, o Sistema Uesb de Rádio e Televisão Educativas, a Estação Meteorológica, a Biblioteca Central, entre outros espaços. Para saber mais, entre em contato pelo [email protected].

Oficina de bioconstrução realizada pelo Núcleo de Permacultura da Uesb

8. Núcleo de Permacultura Sete Cascas

Fundada em 2017, a ação funciona no campus de Itapetinga e desenvolve atividades e intervenções com foco no despertar do interesse pela criação de uma nova cultura, capaz de apoiar o desenvolvimento socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente equilibrado. O grupo promove tanto eventos como oficinas e cursos em torno de temáticas transversais da Agroecologia e Permacultura.

Nesse período, já foram realizados projetos com foco no manejo de resíduos orgânicos, mostra técnico-científica, farmácia viva, yoga para mulheres, sustentabilidade, entre outros. O coletivo também implantou um Sistema Agroflorestal (SAF), manejado coletivamente em uma propriedade rural localizada a 14 km da Uesb.

9. Clubes de Leitura Camillo de Jesus Lima

Sediados no Museu Regional da Uesb – Casa Henrique Prates, desde 2022, a iniciativa busca possibilitar um espaço de incentivo à leitura e formação de leitores. Por meio de encontros com discussões ligadas à cultura, à arte e ao letramento sociopolítico dos participantes, o projeto reúne o Clube de Leitura Preta e o Clube Leitores Anônimos.

As reuniões ocorrem mensalmente ou bimestralmente, com divulgação prévia dos encontros pelo Instagram. A escolha dos livros é feita de forma coletiva, com base em sugestões dos membros dos clubes.

10. Núcleo de Prática Jurídica (NPJ)

Com foco na área civil, o espaço assiste, gratuitamente, pessoas de baixa renda no acesso a serviços relacionados ao judiciário. Ações como divórcios, pensões alimentícias, inventários, guarda ou adoção, averiguação e investigação de paternidade, indenização de danos materiais, entre outros fazem parte do conjunto de processos que podem ser solicitados no Núcleo.

O atendimento é gratuito para pessoas que possuem renda de até dois salários mínimos e que não dispõem de recursos financeiros para arcar com as custas processuais. O NPJ funciona de segunda a sexta, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, na Rua Genésio Porto, s/n, bairro Recreio, em Vitória da Conquista. Mais informações: (77) 3421-0456.

11. Uesb em Movimento

Estimular hábitos saudáveis na população é a principal missão do Programa “Uesb em Movimento”, que retomou, em 2022, suas atividades após o período de isolamento social estabelecido pela pandemia de Covid-19. Aberta para o público externo e interno, no município de Jequié, a iniciativa oferta, atualmente, aulas de natação, jiu-jitsu, dança, hidroginástica, vôlei, futsal, basquete e handebol.

Com inscrições periódicas, o Programa tem 250 alunos ativos. Nos últimos cinco anos, cerca de 900 pessoas da comunidade participaram de alguma das atividades físicas promovidas pelo Programa. Toda a participação é gratuita e, para saber mais, entre em contato pelo telefone (73) 3528-9693.

12. Trilhas Ecológicas no Parque da Matinha

Cuidar e educar de mãos dadas! Utilizando recursos pedagógicos, o Parque Municipal da Matinha, em Itapetinga, é cenário usado para a realização de ações de um projeto pautado na realização de trilhas ecológicas e estímulo à leitura. A iniciativa é voltada para estudantes de 3º e 4º anos do Ensino Fundamental e trabalha questões relacionadas com preservação ambiental, leitura, arte e educação.

Por meio de práticas leitoras e lúdicas, a ação discute o cuidado e valorização do meio ambiente e a reciclagem de materiais descartados, indevidamente, na natureza em objetos de arte-educação.

13. Formacampo

Implantado em 2021, o Programa Formação de Professores do Campo realiza ações de formação continuada destinada a profissionais que atuam na Educação do Campo. Atualmente, são 187 municípios dos territórios de identidade da Bahia atendidos pela iniciativa, com mais de 10.700 cursistas matriculados.

As atividades são promovidas de forma síncrona e assíncrona, e realizadas em parceria com a TV Undime e em lives abertas no YouTube. Além da formação, o Programa busca dar subsídios para a reformulação dos Projetos Políticos Pedagógicos voltados para a Educação do Campo.

14. Fortalecendo a cafeicultura

Com foco na rede de atores e parceiros para o desenvolvimento sustentável da produção baiana de café, o projeto “Cafeicultura no estado da Bahia” vem realizando uma série de ações e capacitações. Ao longo deste ano de 2022, workshops, encontros, oficinas e cursos foram desenvolvidas envolvendo produtores e contando com a participação de instituições como a Embrapa Café.

As capacitações envolveram cafés do Planalto da Conquista, do Cerrado, do Sul da Bahia, da Chapada Diamantina. Além disso, a iniciativa vem integrando concursos de café da região, como os da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense e de Barra do Choça. Outras ações ainda estão previstas para os próximos meses, no intuito de fortalecer essa rede de produção.

15. Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente

Com 18 anos de atuação, o espaço multidisciplinar pauta discussões e realiza ações voltadas para o enfrentamento a todas as formas de violência contra o público infanto-juvenil. Com uma equipe formada por advogados, psicólogos, assistentes sociais e estudantes da Uesb, o Núcleo oferece atendimento especializado para crianças, adolescentes, familiares e/ou responsáveis.

No espaço, é possível ter acesso à assistência jurídica e psicossocial, bem como uma série de intervenções e ações educativas. Referência regional, neste ano de 2022, o Núcleo foi homenageado na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista pelo trabalho desenvolvido nessas quase duas décadas. Atualmente, o espaço funciona no próprio campus da Universidade.

16. História e cultura nos Museus

Conhecer a história e a cultura regional faz parte da formação humana. Como instrumentos essenciais de preservação e resgate do conhecimento em Vitória da Conquista, a Uesb conta com dois espaços de destaque: o Museu Regional – Casa Henrique Prates e o Museu Pedagógico – Casa Padre Palmeira.

Aberto à visitação, os dois espaços reúnem exposições temporárias e fixas, bem como programações constantes envolvendo fatos e percepções artísticas que ensinam e dialogam com toda a comunidade. Além do acesso individual, escolas podem agendar visitas programadas nos dois Museus.

O Museu Regional fica na Praça Tancredo Neves, 109, Centro, e atende no (77) 3422-2559. Já o Museu Pedagógico está localizado na Praça Sá Barreto, bairro Alto Maron, e atende no (77) 3421-3894.

17. Musicoterapia: estimulação da fala com música

Criado em 2019, o projeto tem a finalidade tanto de estimular a linguagem como a expressividade vocal, por meio de sessões de musicoterapia. As sessões são conduzidas por musicoterapeutas formados e registrados na associação baiana. A ação já atendeu crianças em fase de desenvolvimento com muita timidez, crianças em sofrimento psíquico, mães e bebês, adulto com paralisia cerebral, entre outros casos.

Neste ano de 2022, o projeto trabalhou com a musicoterapia para estimulação da língua inglesa na Associação Conquistense de Integração do Deficiente (Acide), direcionando o atendimento para a comunidade cega e de baixa visão. Além disso, estão entre o público atendido, crianças de 6 a 11 anos, que enfrentam dificuldades no contexto pós-pandêmico em relação a tudo que pode interferir na linguagem, como comportamento, atenção, questões emocionais e afins. As sessões são de 50 minutos, semanais, podendo ser individual ou em grupo, a depender do perfil. Mais informações, acesse o Instagram do Laboratório de Aquisição da Linguagem e Aspectos Linguísticos.

 

 

Fotos: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,