5 dicas para manter as finanças de um casal saudáveis

Por: Bruno Costa

 

Cuidar das finanças de um casal é um grande desafio, isso porque falamos de um assunto delicado, que é unir duas pessoas que tiveram criações, princípios e hábitos completamente diferentes e que precisam se entender para viver em paz.

Relacionamentos estão longe de ser algo fácil, é preciso lidar com sentimentos, pensamentos, opiniões e visões diferentes, entendendo que está tudo bem em não pensar como o outro, mas às vezes é preciso debater sobre alguns assuntos.

E quando falamos do convívio diário, as coisas são ainda mais delicadas, isso porque o casal não irá mais se ver apenas algumas vezes na semana, mas todos os dias, o que gera uma intimidade ainda maior.

Quando o casal decide morar junto ou casar, muitos optaram por antecipar cheque pré datado para se preparar financeiramente para a mudança, o que é uma ótima opção para não entrar em grandes dívidas.

Entretanto, os desafios não param por aí, existem muitos pontos a serem abordados e debatidos pelo casal quando se decide unir as vidas, hábitos e rotinas que já possuíam um padrão antes de se unirem.

Dentre diferenças na cozinha, na limpeza e até mesmo na higiene pessoal, uma das coisas que mais gera brigas e desentendimentos em um casal é a questão financeira, afinal de contas, mexer e falar sobre dinheiro nem sempre é algo confortável.

Mas para se ter uma relação saudável é preciso deixar a vergonha e o medo de lado, principalmente quando se decide morar junto, pois a partir daí as contas e os gastos começam a ser compartilhados.

Contar com uma boa gestão de patrimonio familiar é uma ótima opção para o casal que comprou uma casa ou apartamento, mas também pode fazer toda a diferença na rotina do casal que optou morar de aluguel.

O que importa é saber que a vida financeira da casa já não é mais apenas sua responsabilidade, mas dos dois, e os seus gatos já não afetam mais apenas a sua conta, mas também a do seu parceiro ou parceira.

Sustentar uma casa está longe de ser uma tarefa fácil e simples, é preciso muita paciência, organização e cuidado para deixar tudo em ordem e as diversas contas pagas, como:

  • Água;
  • Luz;
  • Internet;
  • Gás;
  • Comida;
  • Produtos de limpeza;
  • Higiene pessoal.

Existem pessoas que gastam mais do que outras e isso é completamente normal, mas quando se decide morar com outra pessoa é preciso alinhar os gastos e ganhos para que ambos vivam em paz e com qualidade de vida.

Quando se vive como um casal, até mesmo a compra de uma câmera cftv hdcvi deve ser algo acertado entre ambas as partes para que o investimento não traga prejuízos para as contas do mês e ainda assim faça os dois felizes.

Isso pode até parecer um grande desafio, mas cuidar das finanças de um casal está longe de ser complicado como muitos pensam, e hoje vamos te provar que é bem mais simples do que se imagina com apenas 5 dicas. Confira:

  1. Conversem sobre ganhos e gastos

Em muitos relacionamentos, o dinheiro ainda é um grande tabu entre as pessoas, isso porque crescemos entendendo que o dinheiro é algo muito particular, mas a partir do momento que se decide dividir a vida com alguém, é preciso dividir tudo.

E quando falamos sobre dinheiro, a pauta é ainda mais importante, afinal de contas, o que você ganha e gasta irá afetar diretamente as contas da casa e a qualidade de vida com o seu parceiro ou parceria.

Assim como é recomendado uma consultoria contábil para abertura de empresa, vocês também podem procurar por uma consultoria financeira para casal, que pode ajudar ainda mais nessa nova fase.

Mas conversar sobre quanto cada um ganha por mês e quanto costuma gastar já é um ótimo passo para alinharem os ganhos e gastos individuais e os da casa para que nenhum dos dois se sinta sobrecarregado com as contas.

  1. Tenham planos e objetivos

Toda pessoa tem seus planos e objetivos de vida, e quando se decide morar junto com outra, os sonhos e objetivos de vida se tornam não só seus, mas também do seu parceiro ou parceira.

E quando se sonha junto, também se realiza junto, por isso, como casal, é importante que vocês tenham os seus planos e objetivos para curto, médio e longo prazo e trabalhem financeiramente para isso.

Por exemplo, se desejam mudar de casa e fazer uma avaliação de imóveis em SP nos próximos 6 meses, vejam quanto custa e já comecem a economizar para realizar esse sonho dentro desse prazo.

E assim se faz com os demais objetivos, que por maiores que sejam, podem ser alcançados quando se conta com esforço, determinação e organização, principalmente no que diz respeito às finanças.

  1. Registrem tudo o que gastam

A organização é uma característica fundamental da vida financeira, pois ela permite que você tenha uma maior e melhor noção sobre tudo o que ganha e gasta e como pode mudar o seu estilo de vida com o passar do tempo.

Registrar tudo o que se ganha e gasta é uma ótima opção para cuidar da vida financeira, até mesmo para quem ainda não mora com alguém, mas quando se divide as contas com outra pessoa, isso se torna essencial.

Por isso é válido criar uma lista ou até mesmo uma planilha com tudo o que entra e sai da conta da pessoa todos os meses, seja para a contratação de uma rede de empresas áreas contaminadas para avaliar o seu terreno ou até mesmo uma compra no supermercado.

No fim do mês, ambos poderão fazer um balanço e ver se gastaram mais do que ganharam ou ao contrário, o que mostra se é preciso economizar mais ou lhe dar a oportunidade de aprovar novas coisas.

  1. Planejem compras juntos

As compras são partes cruciais de uma casa, seja as compras de comida, bebida, postos de limpeza ou higiene pessoal, sem contar, é claro, com as compras individuais que possam ser um desejo da pessoa.

Por exemplo, é normal que em um mês um dos dois queira comprar um novo tênis e o outro queira comprar um novo celular, são gastos que saem de suas contas individuais, mas que podem afetar diretamente os gastos da casa.

Seja para realizar a compra de sucata de alumínio ou até mesmo de um simples tênis, é importante deixar isso bem esclarecido para com o seu parceiro e parceira e calcular se isso irá atrapalhar ou não os gastos na casa.

Dessa maneira você consegue comprar o que deseja de maneira leve e tranquila, sabendo que não está trazendo prejuízo para a sua casa e ainda assim criando intimidade e saúde para o seu relacionamento através da sinceridade e do diálogo.

  1. Tenham uma reserva de emergência

A reserva de emergência é um conceito que existe dentro do universo financeiro e que se baseia na criação de uma quantia que equivale a, pelo menos, 6 meses do curso de vida da pessoa e que é destinada a casos de emergência, como o próprio nome já diz.

Por exemplo, se o custo de vida de um casal é R$ 2 mil contando com a moradia, contas do mês e comida, ou seja, tudo o que é preciso para sobreviver, a reserva desse casal precisa ser de, no mínimo, R$ 12 mil, o equivalente a 6 meses.

Muitos resolvem fazer uma renda extra para montar essa reserva, seja como revendedor piso laminado ou até mesmo vendendo doces, pois essa reserva irá servir para ajudar o casal caso aconteça algo inesperado, como a perda de um emprego ou um problema de saúde.

Como não temos controle do que pode acontecer a qualquer momento em nossas vidas, ter essa reserva é uma forma do casal se sentir seguro financeiramente, sabendo que mesmo que tudo acabe agora, eles ainda estarão protegidos pela sua reserva.

Essas são apenas algumas de diversas dicas que podem ajudar qualquer casal a ter uma vida financeira mais organizada e próspera, entendendo que essa área é fundamental para a construção de um relacionamento saudável e duradouro.

Por mais difícil que seja viver em conjunto, quando se entende que o diálogo, o respeito, a sinceridade e a empatia são peças-chaves, o relacionamento é mais saudável e o convívio entre os dois é cada dia melhor.

Dessa maneira é mais do que possível construir um lar repleto de amor, cuidado, admiração e felicidade, onde ambos se entendem e se apoiam para realizar seus sonhos individuais e seus sonhos como casal.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Foto de capa: Zigic/Freepik

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,