67% dos brasileiros têm medo de cair em fraudes durante as compras na Black Friday

Pesquisa realizada pela Serasa, que ouviu 2425 consumidores, revela que as fraudes costumam assombrar os consumidores no período de promoções

 

Por: Agência Fato Relevante

 

Medo de cair em fraudes é a principal preocupação entre os consumidores que vão às compras na sexta-feira, dia 25 de novembro. Neste ano, em meio a Copa, os principais produtos buscados pelos entrevistados são os eletrodomésticos (36%), notebooks e celulares (35%) e itens de vestuário (28%). Para isso, 64% dos consumidores buscarão por crédito extra visando as compras da Black Friday.

Fraudes:

 

Oito em cada dez entrevistados já sofreram alguma fraude na Black Friday. Se, por um lado, os dados aumentam o medo do consumidor, por outro, cresce a atenção e o cuidado com a variedade de medidas de segurança adotadas durante as compras.

·        67% dos brasileiros têm medo de cair em fraudes durante as compras na Black Friday

·        As situações de fraudes na Black Friday mais frequentes entre os consumidores entrevistados são o “Falso desconto” (41%) e o “Frete com valor muito alto/mais caro que o produto” (32%). 21% dos entrevistados afirmam nunca terem sofrido nenhuma fraude durante a Black Friday.

·        A “Segurança do site” é o principal fator levado em consideração pelos consumidores na hora de fazer compras na Black Friday (38%). Na sequência estão: “Valor do frete” (35%) e “Valor final do produto” (33%).

·        As principais medidas adotadas pelos entrevistados para evitar essas situações são “Compras em sites/lojas grandes e conhecidas” (34%); “Compras em sites/lojas das quais sou cliente” (33%); e “Ao fazer compras online, pesquiso se o site é de confiança” (32%). Ainda, 30% dos consumidores desconfiam quando o preço está muito abaixo da média e 26% buscam avaliações da loja/marca em redes sociais e sites especializados (Reclame Aqui, Consumidor.gov, Confiômetro etc.).

Intenção de compra:

 

Quatro a cada dez consumidores já sabem os produtos que pretendem adquirir na Black Friday há mais de seis meses. Desde então, costumam procurar e comparar preços principalmente em sites de marketplace (51%) e nas lojas físicas (50%); e já têm em mente o ticket médio previsto para as compras.

·        45% dos entrevistados pretendem realizar alguma compra na Black Friday de 2022. Dentre aqueles que não vão comprar ou que ainda não se decidiram (55%), o principal motivo é “Acho que não terei condições financeiras para compras durante a Black Friday” (35%); seguido por “Ainda não tenho nenhuma necessidade/nenhum produto em mente” (31%).

·        De acordo com os consumidores que já estão decididos a realizar alguma compra na Black Friday, os eletrodomésticos são os mais pretendidos (36%); na sequência, estão os notebooks e celulares (35%) e os itens de vestuário (28%). Completam o top 10: móveis e itens de decoração (26%); televisão (22%); itens para a casa (22%); alimentos (18%); itens de beleza e perfumaria (15%); materiais de construção (14%); e automotivos (13%).

·        40% dos consumidores que já decidiram os produtos estão buscando por eles há mais de seis meses. 31% estão há mais de um mês na busca. Outros 18% começaram a pesquisar pelos produtos somente em novembro – mês da Black Friday.

·        A pesquisa pelos produtos é feita principalmente em sites de marketplace (51%) e diretamente nas lojas físicas (50%). 30% dos consumidores já pesquisam em lojas de marcas específicas que consideram comprar e 27% ficam atentos às redes sociais.

·        A principal forma de pagamento que os respondentes pretendem utilizar para pagar as suas compras na Black Friday é o cartão de crédito (58%); seguido pelo Pix (17%) e pelo dinheiro (10%).

·        Quanto ao valor médio que os respondentes pretendem gastar com as compras na Black Friday, temos:

o  18% pretendem gastar até R$ 500,00

o  22% pretendem gastar até R$ 1 mil

o  30% pretendem gastar até R$ 2 mil

o  17% pretendem gastar até R$ 5 mil

o  13% afirmam não ter limite de valor

Crédito:

 

Se alguns consumidores hesitam em fazer compras na Black Friday pela ausência de condições financeiras, outros já estão buscando alternativas para dar conta de todos os desejos durante o período de promoções.

 

·        64% dos consumidores buscarão por crédito extra visando as compras da Black Friday. 43% deles por não terem limite disponível no cartão de crédito (principal meio utilizado); outros 24% pela possibilidade de parcelamento. 17% dizem que a necessidade do crédito é por não terem um cartão de crédito e outros 16% afirmam não ter dinheiro para pagamento à vista.

·        A principal modalidade de crédito buscada é o cartão de crédito, com 85% de preferência; seguido pelo empréstimo pessoal, com 26%. Empréstimo para negativados e empréstimo sem comprovação de renda também são opções para 6% dos respondentes.

·        49% dos consumidores que precisarão de crédito extra já estão há mais de seis meses na busca. 22% começaram a pesquisa há mais de um mês. Outros 19% vão começar a pesquisar pelos produtos somente em novembro – mês da Black Friday.

·        Os bancos digitais são os mais buscados nesse momento (66%); seguidos pelos bancos tradicionais (52%) e pelas empresas especializadas em crédito (19%). E as modalidades de crédito mais buscadas são o cartão de crédito (85%) e o empréstimo pessoal (26%).

·        Quanto ao valor médio de crédito extra pretendido:

o  24% buscam por até R$ 1 mil de crédito extra

o  27% buscam por um valor entre R$ 1 mil e R$ 2 mil

o  27% buscam por um valor entre R$ 2 mil e R$ 5 mil

o  14% buscam por um valor entre R$ 5 mil e R$ 10 mil

o  7% buscam por um valor superior a R$ 10 mil

Serasa lança site com ferramentas gratuitas para evitar golpes na Black Friday

 

O combo de serviços gratuitos, denominado Central da Black Serasa, vai permitir que os brasileiros curtam o período de preços baixos de forma segura, evitando golpes e armadilhas que costumam prejudicar a temporada de ofertas especiais. A ferramenta disponibiliza serviços exclusivos, como verificador de sites e consultas sem custos adicionais, além de conteúdos e dicas para aproveitar as promoções com segurança.

Além da Central da Black, que passa a funcionar a partir do dia 18 de novembro no link https://www.serasa.com.br/black-friday/, há outros conteúdos e serviços de combate à fraude e educação financeira que são disponibilizados no Blog da Serasa e no canal Serasa Ensina do YouTube.

 

 

Foto de capa: Rawpixel.com/Freepik

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,