A OAB versus o motim da claque petista

Os senhores golpistas petistas, que querem transformar este país em uma república do pixuleco, já foram surpreendidos nas ruas pela manifestação maciça e espontânea do povo brasileiro, inclusive de ex-petistas – suplantando a minoria vermelha e comunista arregimentada por sindicais e pelo “exército” do líder do MST, João Pedro Stédile -, que não aceita mais ver o país ser comandado por um governo incompetente e corrupto no mais amplo sentido: inflação; desemprego; fechamento de empresas; perda do grau de investimento; pedaladas fiscais; TSE (contas da campanha de 2014 irregulares); bancarrota da Petrobras (petrolão) e por decisões tomadas por seu Conselho Administrativo, presidido por Dilma Rousseff (Em 2015, a estatal fechou com o maior prejuízo de sua história: 35 bilhões de reais); as incriminações de Delcidio do Amaral contra Dilma, Lua, PT, por si sós, já recomendam o afastamento da presidente; o pedido de impeachment bem fundamento por Hélio Bicudo, Janaina Paschoal e Miguel Reale Júnior; e agora o novo pedido de impeachment apresentado pela OAB, firmado por esmagadora maioria de seus advogados.

É patética a lamentação da camarilha petista e de partidos da base de apoio ao considerar golpe o pedido de impeachment da presidente. No entanto, o PT jamais considerou golpe os pedidos de impeachment de COLLOR e FHC. Agora os molecotes querem falar em golpe?

A ministra do STF, Cármen Lúcia, já declarou que o pedido de impeachment é constitucional, idem Dias Tóffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Luís Roberto Barroso etc. O STF, formado por juízes íntegros e independentes, contrariando LULA, não vê, portanto, nenhum golpe.

Tentativa de GOLPE é o que se viu hoje (28), na Câmara Federal, onde a OAB, em pleno exercício democrático de direito, estava sendo impedida de protocolar o seu pedido de impeachment contra DILMA ROUSSEFF por uma corja de políticos mequetrefes, ordinários e traidores da Pátria, que dão sustentação ao governo corrupto e não desejam ver o país ser passado a limpo: Vanessa Grazziotin (PT-AM), Jandira Feghali (PT-RJ), Humberto Costa (PT-PE), Gleisi Hoffman (PT-PR), Lindbergh Farias (PT-RJ), suplente Wadih Damous (PT-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS), Paulo Teixeira (PT-SP), Maria do Rosário (PT-RS), Bohn Gass (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), José Guimarães (PT-CE), Afonso Florence (PT-BA), Sibá Machado (PT-AC) e outros indecoros parlamentares.

GOLPE moralizador é o que o país está tentando dar na corrupção e nos larápios da República, que desviaram recursos da SAÚDE, EDUAÇÃO E SEGURANÇA PÚBLICA, como LULA e JOSÉ DIRCEU, os quais deviam ficar sempre trancafiados para o bem do Brasil. Porque Fernandinho Beira-Mar está pagando por seus crimes, e o mesmo não pode ocorrer com políticos e ex-políticos corruptos?

Júlio César Cardoso

Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor federal aposentado. Balneário Camboriú-Santa Catarina.
Categorias