Abertura da Mostra Cinema Conquista celebra cinema realizado no interior da Bahia

Por: Mostra Cinema Conquista

O teatro do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista, teve sua capacidade máxima de público preenchida para a estreia da 15ª edição da Mostra Cinema Conquista – Um olhar para o novo cinema, nesta terça-feira, 15. O evento promoveu uma celebração do cinema realizado no interior da Bahia após dois anos em hiato, devido a pandemia de Covid-19.

Para a noite de abertura foi realizada uma solenidade com apresentação da Camerata NEOJIBA e a presença do coordenador geral da Mostra Cinema Conquista, Esmon Primo, do crítico de cinema e curador do evento, Marcelo Miranda, da coordenadora do Centro de Cultura, Vitória Vieira, do coordenador do Sistema de Rádio e TV Uesb, Rubens Sampaio, além do Secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Xangai, e do coordenador municipal de Cultura, Alecxandre Magno Melchisedeck.

“Depois de dois anos sem a mostra acontecer, é muito bom ver esses filmes em tela, do jeito que eles foram pensados, e isso inclui a presença do público e esse encontro dividindo os sentimentos dos filmes”, pontuou o curador Marcelo Miranda, que dedicou a 15ª edição da Mostra Cinema Conquista ao saudoso jornalista e crítico de cinema, João Carlos Sampaio, ex curador do evento.

Na ocasião, o coordenador geral, Esmon Primo, destacou ainda a importância da realização da mostra em formato presencial. “A gente optou por não fazer em formato online nos anos de 2020 e 2021 por causa dessa energia, dessa troca de afetos e sensações que existe na presença física, seja em um show de música, uma peça de teatro ou, especificamente, no cinema”, disse.

A solenidade também teve espaço para uma homenagem aos 30 anos do programa Janela Indiscreta Cine-Vídeo, projeto de extensão realizado na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), representado pelo jornalista Euclides Mendes. “É muito especial para Vitória da Conquista ter um programa desse quilate. A partir dele surgiram muitas atividades importantes na universidade. Surgiu, por exemplo, o curso de Cinema e Audiovisual, surgiram pesquisas que hoje são desenvolvidas no programa de pós-graduação em Memória, Linguagem e Sociedade, que acabou de alcançar nota 6, uma nota de excelência, e com várias pesquisas importantes desenvolvidas no âmbito do cinema na Bahia e em Vitória da Conquista”, detalhou. “Temos que lutar para que esse projeto permaneça. Ele existe há 30 anos porque é um esforço muito grande, sobretudo de algumas pessoas que batalham muito para que ele cresça e permaneça”, reforçou.

A noite de abertura foi coroada pela estreia do premiado filme conquistense “Alice dos Anjos”, exibido pela primeira vez na cidade desde o seu lançamento. Após retornar com três prêmios e uma menção honrosa do Júri Oficial na categoria de longas baianos do XVIII Panorama Internacional Coisa de Cinema, o diretor Daniel Almeida Leite falou sobre a importância do cinema do interior para o movimento da economia, da cultura e da cidadania.

“Pra gente é muito bonito encerrar um ciclo de festivais aqui na cidade onde o filme foi produzido, fazendo essa jornada de Alice. A gente encerra onde tudo começou, e na cidade que me deu um sentido como existência. Aqui eu descobri porque eu nasci. Para fazer isso aqui, para fazer cinema, mas não qualquer cinema, e sim o cinema enquanto ferramenta social e política”, afirmou. “‘Alice dos Anjos’ é um filme feito no interior da Bahia. Isso é político, dizer que a gente existe enquanto setor audiovisual, dizer que foi fundamental políticas públicas para esse filme sair é muito importante. Existem vários lugares de privilégios no Brasil, inclusive no cinema. A gente tem construído janelas, mas já está na hora de abrir portas. Que a gente possa fazer da cultura esse lugar de emancipação social e também como setor, além de criativo, econômico”, concluiu.

Mostra Cinema Conquista – Ano 15

.

Até sexta-feira, 18, serão exibidas 29 produções na Mostra Cinema Conquista, entre longas e curtas-metragens, com temáticas como racismo, gênero, pautas indígenas e ambientais. As exibições são realizadas na sala principal do Centro de Cultura, em três sessões diárias, às 15h, 18h e 20h. Além das exibições, também acontecem mesas temáticas, cursos e oficinas com professores, roteiristas, publicitários e outros profissionais da área do audiovisual.

Confira a programação completa

A Mostra Cinema Conquista – Um olhar para o novo cinema tem o apoio cultural do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia, do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, da TV Sudoeste e da Olhar Distribuidora. Recebe o apoio institucional da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), através do Curso de Cinema e Audiovisual, do Janela Indiscreta e do Sistema Uesb de Rádio e TV Educativas. A Mostra Cinema Conquista é uma realização da Movimenta Cultura e Arte. Tem o apoio financeiro da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo.

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,