Adutora do Algodão garante água de qualidade para municípios do Sertão Produtivo

Embasa trabalha para iniciar obras da terceira etapa e levar água para mais localidades

Por Ascom/ Embasa

 

Em funcionamento desde 2012, o Sistema Integrado de Abastecimento de Água do Algodão transformou a realidade do território Sertão Produtivo da Bahia quando, na entrega da primeira etapa, conseguiu trazer água tratada do rio São Francisco, restabelecendo a disponibilidade de água para abastecimento em Guanambi e outros seis municípios que sofriam com a escassez hídrica na região. Após a conclusão da segunda etapa em 2016, o SIAA do Algodão passou a atender aproximadamente 64 mil ligações, beneficiando 290 mil pessoas em nove municípios com água boa e em quantidade suficiente durante todo o ano.

O SIAA do Algodão é composto por uma estação de tratamento construída na localidade de Julião, no município de Malhada, com capacidade para tratar e distribuir 32,4 milhões de litros de água por dia ou 480 litros por segundo. O SIAA também conta com aproximadamente 350 km de tubulações de diversos diâmetros, nove grandes reservatórios e 15 estações elevatórias responsáveis por bombear a água desde a estação de tratamento até as cidades e localidades rurais atendidas. Para colocar em funcionamento este equipamento, o Governo do Estado, por meio da Embasa, e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) investiram cerca de R$190 milhões.

A entrega desta infraestrutura garantiu uma fonte segura de abastecimento de água para a região e assegurou que os municípios pudessem receber novos investimentos, indústrias e desenvolvimento. Segundo o gerente da Unidade Regional de Caetité, Manuel Mateus, a implantação do SIAA do Algodão é um marco histórico para toda a região “pelo benefício social e econômico proporcionado à população atendida, como também é um marco para Embasa do ponto de vista dos investimentos realizados, bem como da engenharia envolvida na implantação e funcionamento”, comenta. Ainda segundo o gerente, o SIAA do Algodão, devido à sua grande extensão, requer uma operação complexa com profissionais capacitados, sendo, por isso, “motivo de muito orgulho para todos nós, usuários e profissionais do saneamento”, complementa.

Na terceira etapa de implantação desse enorme sistema, prevista para ser iniciada em julho deste ano, o SIAA do Algodão levará água para Lagoa Real e o distrito de Ibitira (Rio do Antônio) a uma distância aproximada de 210 quilômetros da captação no rio São Francisco. Com investimentos aproximados de R$ 29 milhões, o projeto prevê a implantação de mais 75 quilômetros de adutora. Com isso, cerca de 67 mil imóveis passarão a ser atendidos com a água fornecida pela Embasa nos municípios de Malhada, Iuiu, Palmas de Monte Alto, Matina, Candiba, Guanambi, Caetité, além de Lagoa Real e Ibitira (Rio do Antônio).

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,