Advogados de Lula interferem no STF

A ministra do STF, Cármen Lúcia, pauta pedido de habeas corpus para impedir a prisão de Lula. E por  maioria o STF hoje (22) dá salvo-conduto até o dia 4 de abril, quando o tribunal vai analisar o mérito do habeas corpus, impedindo assim o TRF-4 de determinar a eventual ordem de prisão do ex-presidente.

 

Vergonhoso! Cármen Lúcia cede à pressão de Lula e de ministros imorais da própria Corte, desapontando a República.

 

Que STF de pouca seriedade é esse ao não sustentar as suas próprias decisões! Trata-se de uma instituição de sensibilidade política, quando  deveria ser imparcial,  e deveria comportar-se como o último bastião da República.

 

Caso  Lula consiga reverter a decisão do STF pró-prisão em segunda instância, o tribunal ficará desmoralizada, e aí, senhores e senhoras,  só uma intervenção militar para restaurar os valores da República.

 

Assim, se Lula não for preso, após julgamento  dos embargos de declaração, os demais apenados do país deveriam se rebelar contra a falta de equidade da Justiça, porque todos  devem ser julgados com imparcialidade, tenham sido presidente da República ou não.  “Dura lex, sed lex”,  para todos.

Júlio César Cardoso

Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor federal aposentado. Balneário Camboriú-Santa Catarina.
Categorias