Altamirano Da Silva Leite

 

 

ALTAMIRANO DA SILVA LEITE

*11/01/1910†15/08/1981

LETÍCIA CARVALHO LEITE

*04/06/1910†02/07/2000

 

 

Altamirano da Silva Leite nasceu em Bom Jesus dos Meiras atual Brumado, no dia 11 de janeiro de 1910 e batizado em 30/01/1910 pelo vigário Miguel Monteiro de Andrade, sendo padrinhos: Major Aureliano Alves da Silva e Emília Maria dos Santos.  Filho do Tenente-Coronel José Joaquim da Silva Leite, conhecido por Coronel Zeca Leite e Júlia Arlinda da Silva Leite.

O casal Zeca Leite e Júlia Arlinda da Silva Leite teve dezesseis filhos, sendo nove do sexo masculino: Eutímio (Timo), Sebastião (Tião Dunga), Aurezino (Zizi), Altamirano (Miranda), Almirando (Ala), Wilson – falecido ainda criança –, José Walter (Zé Walter), Djaniro (Deja) e Mário Nilton e sete do sexo feminino: Maria Jaci, Petrolina, Almerinda, Maria José, Cidália, Maura e Deusciana da Silva Leite.

Altamirano viveu a infância como os demais meninos com as brincadeiras e recreios do seu tempo. Na adolescência, ajudou o seu pai nos diversos afazeres de que era incumbido. Estudou apenas o primário, o suficiente para o exercício da cidadania.

 No dia 26 de setembro do ano de 1931, com 21 anos de idade, casou-se com Letícia dos Santos Carvalho, (Lé), Filha do Major Aureliano Alves de Carvalho e Maria do Carmo dos Santos Carvalho. Nasceu em 04/06/1910 com 21 anos de idade, natural de Bom Jesus dos Meira, comarca de Ituaçu e batizada no dia 26/06/1910, na Capela Olhos D’Água, sendo padrinhos Sebastião Alves de Carvalho e Ana Rosa de Carvalho.

O casamento civil aconteceu no mesmo dia, na residência do Major Aureliano Alves de Carvalho e foi realizado pelo suplente preparador, Abias dos Santos Azevedo, sendo testemunhas, pela parte do nubente, Major Abílio da Silva Leite e Julita Canguçu Cardoso e, pela parte da nubente, Coronel Marcolino Risério de Moura e a esposa Placídia dos Santos Moura. Após o casamento, ela passou a assinar Letícia Carvalho Leite.

Dessa união nasceram os filhos: Maria Carvalho Leite 1932, Maria de Loudes 1933, Waldemir 1935, Risete 1936, Gislene 1937, José Maria 1938, Ailton Ney 1940, Celeste Maria 1941, Maria Célia 1942, Noélia 1944, Raimundo Bonfim 1946, Gêmeas Maria do Carmo e Maria das Graças 1947, Maria José 1950 e José Luís Carvalho Leite 1952.

 

Irmãos de Letícia: Placídia dos Santos Carvalho, Maria Carvalho Leite e Manoel Joaquim dos Santos Carvalho (Dr. Nezinho).

Declaração da professora Filomena Leite Azevedo, nora de Letícia Carvalho Leite: “Foi filha, irmã e esposa dedicada e deu a todos os filhos muito amor, afeto e ternura. Era uma mãe sempre presente, zelosa, dispensando aos filhos, noras, genros, netos e bisnetos muita atenção e carinho. Sua luta, junto ao companheiro, foi muito grande para criar os filhos e, na labuta diária como trabalhadora do lar, tudo fazia com zelo para que não faltasse nada em casa. Teve muitos amigos e amigas, a que cativou com alegria, bondade e simpatia, características que marcaram sua personalidade e sua boa índole. Católica, frequentava a Igreja com assiduidade e era devota ao Coração de Jesus, pertencendo ao Apostolado da Oração.”

Em sua homenagem, a Câmara de Vereadores aprovou, e o prefeito sancionou a Lei nº 1.511 de 20 de dezembro de 2007, que dá o seu nome a uma praça no bairro São Joaquim, a Praça Letícia de Carvalho Leite.

Altamirano foi comerciante e proprietário de um pequeno lugar, que ele denominava Roça. Trabalhou na Prefeitura Municipal de Brumado por muito tempo. Fazia trabalhos manuais de marcenaria, como malas de madeira (baús), gaiolas, viveiros e outros. Criava pássaros e pensava em ficar rico jogando na loteria. A cada filho que nascia, regozijava-se e agradecia a Deus pelas bênçãos desse evento maravilhoso da maternidade, por ocorrência sem problemas.

Homem de muitos amigos, a todos dedicava atenção e consideração. Pessoa honrada, ótimo pai de família, cidadão exemplar. Professava a religião católica.

Viveu em harmonia com a família, encaminhou e preparou os filhos, conduzindo-os com dignidade para o enfrentamento da vida.

Em sua homenagem, através da Lei 819 de 25 de novembro de 1983, nominou-se   uma rua – que começa na Rua Aureliano Carvalho e termina na Rua Antônio Carlos Magalhães de Rua Altamirano Silva Leite.

Altamirano da Silva Leite faleceu em 15 de agosto de 1981, com 71 anos de idade, no hospital SOMEPE. O óbito foi atestado pelo médico Dante Coelho Guedes, e o registro feito em cartório por Waldemir Carvalho Leite (filho). O corpo está enterrado no cemitério municipal Senhor do Bonfim.

Letícia de Carvalho Leite faleceu no dia 02 de julho de 2000, com 88 anos de idade. O óbito foi atestado pelo médico Ivan Meira de Castro Gomes e registrado em cartório por Fabiano Gonçalves da Silva. O corpo encontra-se inumado no Cemitério Municipal Senhor do Bonfim.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário