Alunos da Uesb participam de Projeto internacional de proteção de dados na internet

Por Ascom Uesb

 

A Internet é uma grande rede de conexões que tem possibilitado o acesso e compartilhamento de diversos conteúdos, como nunca antes. No entanto, muitas vezes, o preço pago pelo uso desse serviço é a perda da própria privacidade. Assim, com o intuito de amenizar essa questão, um time formado por brasileiros, chineses, norte-americanos e tanzanianos se uniram para criar o Projeto Privoce, que objetiva devolver aos internautas a segurança e privacidade na Internet.

O Projeto é liderado por Han Su, chinês que faz Mestrado em Estudos Comparativos de Mídia no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Em janeiro de 2020, Han Su esteve na Uesb, no campus de Vitória da Conquista, como um dos facilitadores do “Social IT Solutions Workshop 2020 Brazil” (soluções tecnológicas para problemas sociais) ou SITS Brazil.

Durante o workshop, Han Su teve a oportunidade de conhecer alguns estudantes brasileiros, entre eles: Natália Pinheiro e João Andreotti, que cursam Ciência da Computação no campus de Vitória da Conquista; e Victória Trindade e André Andrade, alunos de Sistemas de Informação, campus de Jequié. Os quatro estudantes foram convidados para participar do Projeto Privoce nos setores de pesquisa, programação, marketing do produto e estratégias de continuidade, especialmente voltados para o público brasileiro.

De acordo com Natália Pinheiro, líder regional do Privoce no Brasil, o primeiro produto já está disponível para o uso dos internautas. “Chama-se Alora, que é uma extensão do Google Chrome que permite que o usuário defina os sites que poderão ou não ter seu histórico e dados de navegação salvos pelo navegador”, explica.

Ações durante a pandemia – Apesar da pandemia da Covid-19, as atividades do Projeto continuam acontecendo: semanalmente são realizadas reuniões por meio de videoconferência. Para André Andrade, representante regional do Projeto, esse contato constante com pessoas de outros países é uma oportunidade ímpar para expansão dos seus conhecimentos acadêmico, profissional e cultural. “Poder trabalhar com pessoas de outras nacionalidades, além do conhecimento específico, nos traz também conhecimentos culturais, que são extremamente significantes para a nossa vida profissional”, pontuou Andrade.

A estudante Victória Trindade atua como responsável no setor de marketing e estratégias de growth do Projeto no Brasil. Ela destacou a importância do conhecimento adquirido na Uesb para o desenvolvimento do Projeto. “O projeto é uma oportunidade incrível para vivenciar o funcionamento do mercado de trabalho não apenas no Brasil, mas também no exterior. Além do mais, é interessante ver como a dinâmica de trabalho tem mudado durante a pandemia. Esperamos ter nossas metas alcançadas em breve e, claro, isso tudo acaba refletindo no nome da Uesb, que ajudou e ajuda bastante a desenvolver nossas competências técnicas e interpessoais”, destacou.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,