Análise e rígido acompanhamento de dados ajudam gestão sanitária adequada na piscicultura, aponta especialista

Por: Imprensa Sanphar

 

A sanidade é um dos principais pilares na piscicultura e estar atento aos índices sanitários é extremamente importante para o sucesso econômico do empreendimento. “A implantação de programas de gestão sanitária (PGS) na piscicultura ajuda na melhoria de indicadores zootécnicos e financeiros, além de permitir ampla avaliação do plantel a partir do acompanhamento dos dados do sistema de produção. É a certeza de proporcionar maiores ganhos aos piscicultores”, explica Paulo Ceccarelli Jr., coordenador técnico e vendas Acqua SANPHAR/IPEVE.

Paulo Ceccarelli Jr. destaca que os principais indicadores zootécnicos a serem avaliados para manutenção do programa de gestão sanitária da piscicultura são fator de conversão alimentar (FCA); porcentagem de sobrevivência; porcentagem de mortalidade; ganho de peso diário (GPD); tempo de cultivo até o abate; densidade de estocagem; produtividade por área; e produtividade por ano. “Além da análise dos dados de produção também é de suma importância o acompanhamento sanitário dos peixes por meio de necropsias realizadas in loco e diagnósticos laboratoriais realizados a partir da correta coleta e envio de amostras para análise. É importante também a realização de monitoramento ambiental, com análises físico-químicas e microbiológicas da água”.

A partir da análise desses dados, o especialista da SANPHAR/IPEVE informa que é possível implementar protocolos para melhorias, como ajustes na tabela de alimentação e na densidade; correções na qualidade da água; ajustes ou implantação de guias de desinfecção e uso de aditivos nutricionais e de imunização, inclusive vacinas autógenas, adaptadas conforme os patógenos encontrados na propriedade – serviço oferecido pela SANPHAR/IPEVE; e otimização do uso de medicamentos, com prescrições conforme diagnóstico.

A SANPHAR/IPEVE oferece programas de gestão sanitária para a piscicultura embasados não apenas na análise de dados do sistema de produção, mas também no estudo das variáveis que interferem nos indicadores do sistema de produção. “Isso é possível devido à frequente presença in loco de profissionais capacitados e experientes da SANPHAR/IPEVE para a realização dessas atividades e no know how para realização de diagnósticos precisos e fabricação de vacinas autógenas customizadas de acordo com cada necessidade”.

 

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Materias Recentes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,