AS VIOLÊNCIAS SOCIAS

Membros das Testemunhas de Jeová, em visita à minha residência, cumprindo a pregação do Evangelho, conforme determinação de Jesus, me ofertou o livro ‘O SEGREDO DE UMA FAMÍLIA FELIZ, o li com bastante atenção e tirei as minhas conclusões com o devido julgamento, conforme o meu entendimento:

A Bíblia, para alguns especialistas, apresenta uma vasta coleção de eventos violentos. Nela, encontram-se, ao lado de exemplos de virtude, [Guerras], assassinatos fratricidas e estupros, até periódicas demonstrações de ira divina (dilúvio, pragas do Egito). A história de Adão e Eva em si pode ser vista como uma história de violência: Deus propondo normas de obediência e preceitos com base em sua autoridade; preceitos desobedecidos primeiramente por Eva e depois por Adão; punição na forma de expulsão do paraíso e conhecimento do mal.

Dentre as diversas orientações e comentários bíblicos, selecionei o título: ‘Como evitar a violência doméstica’, este assunto existe desde os primórdios dos tempos, atualmente está em voga e mereceu a minha atenção.

A violência física, nas diversas formas, é devido a personalidade desestruturada familiar do agressor, que não sabe lidar com problemas que essas relações causam no decorrer dessa união. Geralmente caracteriza-se pelo autoritarismo, falta de paciência, irritabilidade, grosserias e xingamentos, alguns, provocados pelo alcoolismo e uso de outras drogas. Todos são vítimas dessa insensatez, mas as maiores vítimas são as crianças, inclusive as deficientes, os idosos e as pessoas que sofrem abuso sexual.

Quando se fala em violência, doméstica ou não, acredita-se, acontecer apenas na classe mais humilde, ledo engano, pois também na classe alta   esse tipo de agressão acontece, por diversos motivos sociais. (Herança, riqueza, infidelidade etc.).

Não se sabe o porquê da mãe espancar e, às vezes, matar a criança, por algum motivo acontece a quebra desse vínculo afetivo entre ela e o filho, seja por doença mental, seja por situação desesperadora pela falta de condições para sustentar e educar a criança, ou mesmo por ser vítima de estrupo e não aceitar a gravidez. O pai ou padrasto, por motivos torpes, tornam-se criminoso ao matar o filho ou enteado, por vingança, ciúme ou doença mental.

As agressões podem resultar em ferimento, dano psicológico, emocionais, privação social ou morte, além das agressões de ordem sexuais.  Dizem que “Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, esse adágio popular perdeu o sentido. Essas ocorrências são casos de polícia ou de Justiça, encarregados de resolveram as desavenças de acordo com a lei.

A WIKIPÉDIA RELACIONA VÁRIOS TIPOS DE VILÊNCIA: Assassinato em massa/ Genocídio, Crime organizado, Etnocídio (destruição da civilização ou cultura de uma etnia por outro grupo étnico), Estado/ Revolução, Guerra/ Guerrilha, Terrorismo/ Vandalismo, Violência doméstica/ Estupro, Violência infantil, Violência no trabalho/ Assédio moral, Violência urbana/ Agressão.

Recentemente, surgiu o Coronavírus e suas mutações que promoveu inúmeras mortes no mundo.

DEUS NOS PROTEJA E NOS LIVRE DE TANTA VILÊNCIA!

Na apresentação do Livro, O SEGREDO DA UMA FAMÍLIA FELIZ, reza ser uma publicação educativa bíblica, mantida por donativos, portanto não é vendida.

Transcrição do texto:  A violência doméstica começa no coração e na mente; nossas ações são precedidas de nossos pensamentos. (Tiago 1: 14,15).  Para acabar com a violência o agressor precisa mudar seu modo de pensar [e agir].  A palavra de Deus tem o poder de mudar as pessoas. Ela pode desalojar até mesmo conceitos destrutivos. (…).

O Conhecimento bíblico pode causar uma mudança plena nas pessoas, as quais   são descritas com se revestindo de uma nova personalidade (Efésios 4:22-24).

Atitude para com o cônjuge: A Palavra de Deus diz: “Os maridos devem estar amando as suas esposas como aos seus próprios corpos. Quem ama a sua esposa, ama a si próprio” (Efésios 5:28). O marido deve atribuir à esposa “honra como a um vaso mais fraco” (1 Pedro 3:70). As esposas são exortadas a ‘amar o marido’ e ter “profundo respeito” por ele. (Tito 2:4; Efésios 5:33) (…).

Atitude correta para com os filhos. Os filhos merecem e precisam, do amor e da atenção dos pais. A palavra de Deus chama os filhos de “herança da parte de Jeová” e “uma recompensa”. (Salmo 127:3).  Cabe aos pais, perante Jeová, o dever de cuidar dessa herança.

(…) Os pais não devem ficar surpresos de ver sinais de “tolice” nos filhos. Os jovens não são adultos. Os pais não devem exigir mais do que é próprio da idade, a formação familiar e a habilidade da criança (Gênesis 33: 12-14).

Atitude para com os pais idosos: Levítico 19:32 diz: “Deves levantar-te diante do cabelo grisalho e tens de mostrar consideração para com a pessoas dum homem idoso”. Desse modo a lei de Deus promovia respeito e alta consideração pelos idosos. Isso pode ser um desafio se os pais idosos forem muito exigentes ou doentes e lentos de movimento e de raciocínio. Mesmo assim, os filhos devem ‘pagar a devida compensação aos pais’ (Timóteo 5:4). Isso inclui trata-los com dignidade e respeito e até mesmo ajudando-os financeiramente [quando necessário]. Maltratá-los fisicamente ou de outra forma, é definitivamente contrário à conduta que a Bíblica recomenda.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário