77 3441-7081 — [email protected]

Cícero Carlos Maia

Cícero Carlos Maia

A República dos Generais

Por Cícero Carlos Maia / 18 de janeiro de 2019 / Nenhum comentário

Depois de muitos anos do período em que tivemos os militares à frente do poder político, administrativo e econômico do país, estamos de volta com a situação conjuntural da Nação sob o comando de pessoas que já foram militares mas que ainda demonstram motivação para assumir a condução do Estado, (mais…)

Leia Mais

A posse das contradições

Por Cícero Carlos Maia / 10 de janeiro de 2019 / Nenhum comentário

O culminar de todo o processo eleitoral se dá com a posse dos eleitos para um período legislativo de quatro anos. Assistimos no primeiro dia deste janeiro, a posse do candidato que se sagrou vencedor da  luta à Presidência da República, por decisão dos eleitores que preferiram este e não (mais…)

Leia Mais

Médicos, a crise da Saúde!

Por Cícero Carlos Maia / 21 de novembro de 2018 / Nenhum comentário

Não é novidade a ninguém que o Brasil é um país de expressão continental, com mais de duzentos milhões de habitantes, mais de cinco mil municípios espalhados de forma irregular, por todo o país, onde habitam pessoas com suas vidas simples e que precisam de uma assistência governamental constante em (mais…)

Leia Mais

Novo presidente, novos caminhos…

Por Cícero Carlos Maia / 19 de novembro de 2018 / Nenhum comentário

Passado o angustiante momento que antecedeu a eleição presidencial, angustiante porque foi doloroso, sangrento e cheio de informações contraditórias, falsas com o intuito de captar, angariar a atenção do eleitorado, como se esse não tivesse discernimento suficiente para entender o que se passa e passou no país nos últimos anos, (mais…)

Leia Mais

Agressão na campanha!

Por Cícero Carlos Maia / 28 de setembro de 2018 / Nenhum comentário

O candidato seguia a sua trajetória natural, democraticamente festiva, pelas ruas da cidade, junto a todos os que comungam com ele das suas propostas de governança para o país, em meio a uma multidão que não se cansava de apoiá-lo.  Repentinamente, uma mão criminosa, consegue uma cercania letal com o aspirante e introduz, em seu (mais…)

Leia Mais