Bahia tem mais de 50 mil moradias financiadas pelo Casa Verde e Amarela

Região Nordeste registrou, ao todo, mais de 301 mil concessões de créditos imobiliários nos últimos três anos

 

 

Por: Secom /[email protected]

 

O estado da Bahia registrou 50.860 créditos imobiliários concedidos pelo Programa Casa Verde e Amarela, desde 2019 até o final de junho de 2022. Os números são do Ministério do Desenvolvimento Regional, responsável pela gestão do programa.

A Região Nordeste contabilizou 301.138 famílias que recorreram a este financiamento para adquirir sua residência. A Bahia é o segundo estado da região com a maior quantidade de imóveis financiados pelo programa.

O estado de Pernambuco foi o recordista em concessões, concentrando 55.309 imóveis registrados por meio do Casa Verde e Amarela.

A Paraíba aparece no terceiro lugar da lista, foram 44.250 residências financiadas mediante créditos do programa habitacional.

Na ponta oposta, aparecem o Piauí com 14.853 moradias adquiridas com recursos dos créditos imobiliários, atrás de Alagoas, que registrou 16.629 imóveis.

Nesta sequência crescente, os próximos estados a aparecerem são Sergipe, com 19.869 financiamentos; Rio Grande do Norte, com 23.218; Maranhão, com 33.459; e Ceará, no quarto lugar, com 42.691 imóveis financiados.

No Brasil, o Casa Verde e Amarela financiou mais de um milhão de imóveis nos últimos dois anos. Ao todo, foram 1.411.768 financiamentos realizados.

A regularização fundiária também é um foco do Casa Verde e Amarela, que atende a dois públicos: urbano e rural. Eles são estratificados de acordo com a faixa salarial, partindo de uma renda de R$ 2.400 por mês a R$ 8 mil no caso de financiamentos urbanos; e R$ 29 mil anuais a R$ 96 mil anuais para o financiamento rural.

PÚBLICO-ALVO

O financiamento imobiliário para regiões urbanas atende a três perfis financeiros: Urbano 1 – renda mensal até R$ 2.400 mil; Urbano 2 – renda de R$ 2.400,01 a R$ 4.400 mil; e Urbano 3 — renda entre R$ 4.400,01 e R$ 8 mil.

O público que tem interesse em adquirir um imóvel rural também está inserido em três grupos: Rural 1 – renda bruta familiar anual até R$ 29 mil; Rural 2 – renda anual entre R$ 29.000,01 e R$ 52.800,00 mil; e Rural 3 – renda familiar anual entre R$ 52.800,01 até R$ 96 mil.

As famílias em situação de risco e vulnerabilidade, aquelas comandadas por mulheres e as integradas por pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes terão prioridade sobre as demais categorias para acessar o programa.

FINANCIAMENTO

As famílias interessadas devem procurar diretamente as construtoras credenciadas e os bancos operadores para solicitar o financiamento imobiliário por meio do Programa Casa Verde e Amarela.

O cálculo dos juros leva em consideração a faixa de renda do beneficiário e a localização do imóvel, variando entre estes dois fatores.

Por exemplo, pessoas das regiões Norte e Nordeste que sejam cotistas do FGTS contam com taxa de juros de 4,25%. Para as demais regiões, aplica-se a este mesmo público-alvo juros de 4,5%.

 

 

Foto da capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,