Brachiaria híbrida tolerante à seca atrai a atenção para segurança alimentar na e-Agro

Produtores rurais terão a oportunidade de conhecer o resultado de um estudo inédito, que conduz a agropecuária a novos patamares de produtividade, mesmo diante de desafios climáticos

Por: Ana Mangieri

Produtores rurais estarão reunidos na e-AGRO, que acontece nesta semana, de 3 a 5 de novembro, das 13h às 22h, no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, para conferir o que há de mais atual em termos de inovação, tecnologia de precisão e soluções para mitigar riscos e obter produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo.

Um dos grandes destaques do evento, neste ano, estará no estande da Wolf Sementes, onde será possível conferir detalhes sobre o potencial da Brachiaria híbrida Mavuno, que tem despertado a atenção de pesquisadores e liderado o mercado de forrageiras por alavancar a produtividade da pecuária de corte e de leite, mesmo em condições adversas, sendo ainda aliada na integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF).

Estudo realizado recentemente pela Universidade de São Paulo (USP) apontou alta capacidade de recuperação do híbrido de pastagem, até em solos de baixa fertilidade e em situação de seca. Liderado pelo agrônomo e professor Dr. Carlos Alberto Martinez y Huaman e conduzido pelo biólogo e pós-doutorando Eduardo Habermann, o experimento simulou condições de estresse hídrico e acompanhou indicadores como taxa de fotossíntese, transpiração, eficiência no uso da água e a chamada condutância estomática, que mede o grau de abertura dos poros das plantas (os estômatos), responsáveis pela absorção de CO2 da atmosfera.

Segundo observado pelos especialistas, o híbrido de pastagem possui estratégia de sobrevivência, ao reduzir a perda de água e paralisar a fotossíntese para rebrotar mais rápido após o retorno da irrigação ao experimento, que simula a volta das chuvas”. O estudo deu origem ao artigo “Low soil nutrient availability does not decrease post‑drought recovery of Brachiaria Mavuno”, publicado na revista Brazilian Journal of Botany.

“Nosso objetivo é apoiar o negócio do produtor a partir de soluções eficazes e ajudar a conduzir a agropecuária brasileira a novos patamares de produtividade com sustentabilidade, superando desafios complexos que requerem decisões acertadas, como os extremos climáticos, a fim de contribuir com a segurança alimentar local e global. A região Nordeste tem muito potencial a ser explorado e a cadeia de valor do agronegócio deve estar atenta a isso”, ressalta José Coutinho de Almeida Jr., Coordenador Regional de Vendas da Wolf Sementes.


Serviços:
e-AGRO
Data: 3 a 5 de novembro
Horário: das 13h às 22h
Local: Centro de Convenções da Bahia, em Salvador


Sobre a Wolf Sementes
Há mais de 47 anos, a Wolf Sementes investe em pesquisa, inovação e tecnologia para contribuir com o avanço da agropecuária brasileira. É a empresa com o mais amplo portfólio de sementes de pastagens, ultrapassando 40 cultivares de forrageiras e leguminosas que abastecem o mercado interno e são exportadas para 65 países. Foi pioneira no mercado ao apresentar a Brachiaria híbrida Mavuno, líder no segmento.

 

 

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,