Câmara analisa proposta que cria programa de proteção de encostas e bacias hidrográficas

O intuito da matéria é prevenir enchentes, conter danos ambientais e promover o aproveitamento social e recreativo das áreas reflorestadas

Por: Nathália Teles/Brasil61

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania passou a analisar o projeto de lei 4.386/2020, que cria o Programa Ambiental de Proteção de Encostas e Revitalização de Bacias Hidrográficas em Áreas Urbanas (Reflorestar). A apreciação do colegiado terá caráter conclusivo.

Na última etapa de sua tramitação, a proposta havia sido aprovada pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O intuito da matéria é prevenir enchentes, conter danos ambientais e promover o aproveitamento social e recreativo das áreas reflorestadas.

Para isso, o PL prevê o uso de recursos de fundos públicos, com a concessão de créditos reembolsáveis e não reembolsáveis destinados à implantação do programa Reflorestar. De acordo com o texto, a contratação de pessoal vai poder ocorrer por meio de contratos temporários.

Como justificativa, a proposta destaca que a vegetação de encostas e de margens de cursos d’água é favorável ao controle das enchentes. Alguns pontos causadores desses desastres estão relacionados a edificações em áreas propícias às inundações naturais dos rios, assim como excesso de impermeabilização do solo urbano e desmatamento da vegetação ciliar.

Foto de Capa: Rui Faquini/Banco de Imagens ANA

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,