Câmara Municipal de Vitória da Conquista realiza audiência pública em comemoração aos 20 anos da Cotefave

Por: Câmara Municipal de Vitória da Conquista

 

Aconteceu na noite desta terça-feira, 23, uma audiência pública em homenagem aos 20 anos da Comunidade Terapêutica Fazenda Vida e Esperança (Cotefave). A iniciativa é dos vereadores Viviane Sampaio e Valdemir Dias, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT), e obteve o apoio dos demais parlamentares.

O vereador Valdemir Dias relatou a trajetória da entidade. A Cotefave foi criada em 19 de agosto de 2002 e tem como princípios a partilha solidária das necessidades, tarefas e soluções de problemas, sem discriminar cor, raça, gênero, ou ideologia política. A Cotefave mantém caráter ecumênico e busca despertar o sentido religioso, vivência da espiritualidade e encontro com Deus. Em 20 anos de atuação já ajudou inúmeros dependentes químicos no processo de recuperação. No espaço, o interno tem acesso a várias atividades, sejam laborais ou de lazer. Já Viviane Sampaio falou da alegria em realizar a audiência, que vem ocorrendo desde 2017. Estiveram presentes também os vereadores Ricardo Babão (PCdoB) e Fernando Jacaré (PT).

Durante a audiência, foi exibido vídeo institucional e aconteceu apresentação do Coral Cotefave. Foram entregues ainda homenagens a pessoas que se destacaram no apoio à Cotefave.

Padre Edilberto Araújo Amorim, diretor presidente da Cotefave, agradeceu a Viviane e Valdemir pela iniciativa da moção e aos demais vereadores que apoiaram a indicação. Ele ainda gradeceu às pessoas que estão no dia a dia da instituição e também as que indiretamente apoiam a iniciativa. Ele alertou que a drogadição atinge a pessoa em toda a sua existência. O padre ressaltou que autoconhecimento e a busca por Deus levam à recuperação.

Trabalho solidário e coletivo ajudou a consolidar duas décadas de contribuições à sociedade

Ernani Matos de Souza relatou que foi acolhido na Cotefave, em 2010. Ele relembrou sua experiência de renovação na entidade, passando a enxergar um novo horizonte para a própria vida.

Padre Joselito Oliveira Cruz falou de sua experiência de 12 meses na Cotefave, onde encontrou renovação e crescimento. Ele afirmou que é alcoólatra em tratamento e fez o programa de 12 passos, no qual pôde reconhecer o seu problema e seguir em busca de recuperação.

Ricardo Ferraz, tesoureiro da Cotefave, falou que o nome da entidade já ultrapassou as fronteiras de Vitória da Conquista. Ele reconheceu o trabalho do Pe. Edilberto Araújo Amorim na consolidação do trabalho da instituição e agradeceu a confiança.

Inácio Lopes de Oliveira, auditor fiscal, agradeceu pelo convite para fazer parte da família Cotefave, desde o início, com o lançamento da pedra fundamental. Falou da coragem da pessoa dependente química em buscar ajuda. Oliveira explicou que vivenciou ainda a quebra do próprio preconceito ao passar a conviver com os internos da Cotefave. Ele destacou a importância do trabalho solidário e coletivo para ajudar as pessoas.

Cresio Lima Júnior, engenheiro agrônomo e secretário municipal em Barra do Choça, emocionou-se ao falar da entidade. Cresio afirmou que viu a Cotefave nascer e expressou sua admiração pelo trabalho que acolhe pessoas que a sociedade não enxerga. Ele ainda disse que a Prefeitura de Barra do Choça agradece a parceria com a Cotefave.

O vereador Ricardo Babão (PCdoB) falou de seu reconhecimento ao trabalho da Cotefave. Para o edil, o Pe. Edilberto é a “Irmã Dulce” de Conquista. Ele ainda parabenizou o padre por sua gestão na Fundação de Saúde de Vitória da Conquista. Babão ainda relembrou o trabalho do ex prefeito Guilherme Menezes.

Padre Josenildo Almeida representou o arcebispo da Diocese de Vitória da Conquista, Dom Josafá Marinho e afirmou que a Cotefave busca resgatar pessoas em situação de vulnerabilidade pelo uso de substâncias psicoativas. Ele ressaltou que a Igreja “se rejubila pelo 20º aniversário de criação da Cotefave”.

Ex-internos contam experiências de recuperação na Cotefave

Iure Oliveira de Jesus, pequeno industrial, deu seu testemunho de recuperação. Ele passou pela instituição em 2012. Chegou a duvidar da recuperação, mas conheceu a Cotefave, momento que considera um “divisor de águas”. Ele festejou os 10 anos de renovação e agradeceu o trabalho do Padre Edilberto e equipe da entidade.

Tomás Antônio Cardoso é outra pessoa que já foi acolhida pela Cotefave. Ele falou que vem de uma família exemplar, mas mesmo assim chegou ao alcoolismo. Tomás conta que chegou ao Padre Edilberto numa situação muito difícil e foi atendido em todas suas necessidades na Cotefave, desde a desintoxicação até à reinserção social.

Victor Santos Nascimento falou que a entidade deu a ele a oportunidade de recuperar a vida social e a dignidade. Ele agradeceu ao Padre Edilberto, a quem chama de “painho”. Victor falou que teve contato com bebida alcoólica aos 13 anos e depois com a maconha e a cocaína. Ele falou que foi preciso chegar ao fundo do poço para buscar ajuda, a qual encontrou na Cotefave.

Fotos: Divulgação/Câmara Municipal de Vitória da Conquista

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,