Campanha contra IST pretende inibir avanço de infecções entre jovens

Por Agência do Rádio

Pela primeira vez, o Ministério da Saúde lança uma campanha exclusiva contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST. Com o slogan, “Sem camisinha, você assume o risco de pegar uma IST”, busca conscientizar os jovens sobre a importância do uso do preservativo nas relações sexuais.

A campanha mostra a reação de alguns jovens ao verem as imagens dos sintomas que algumas dessas infecções provocam. A ideia é fazer com que a população conheça essas doenças, entenda a gravidade das infecções e use a camisinha, que é o método mais simples e eficaz para a proteção. No filme, os jovens buscam na internet imagens de doenças, como herpes genital, sífilis, gonorreia, cancro mole, HPV, clamídia entre outras.

Segundo a coordenadora geral de vigilância das ISTs do Ministério da Saúde, Angélica Espinosa, é preciso trabalhar na prevenção, falando da importância de cuidar, dos riscos, ou seja, toda a parte de educação de saúde.

“Tem que trabalhar com a capacitações de profissionais de saúde, para que estejam mais preparados na hora de ofertar esse tipo de tratamento. É uma coisa que o Ministério da Saúde já faz, de ofertar o preservativo, o tratamento, junto aos estados e municípios, ou seja, temos que pegar essa cadeia toda.”

Pesquisas apontam que o uso da camisinha vem caindo com o passar do tempo, principalmente, entre o público jovem. Segundo o Ministério da Saúde, entre os brasileiros na faixa etária de 15 a 24 anos, apenas 56,6% usam camisinha durante a relação sexual. Além disso, dados da Organização Mundial de Saúde indicam que, todos os dias, são registrados um milhão de novos casos de contágio por IST no mundo.

As Infecções Sexualmente Transmissíveis são causadas por mais de 30 tipos diferentes de vírus e bactérias. O contágio acontece, principalmente, por meio do contato sexual, sem o uso da camisinha, com uma pessoa que esteja infectada.

O tratamento, que permite uma melhora na qualidade de vida e interrompe a transmissão dessas infecções, é oferecido de forma gratuita por todas as unidades do Sistema Único de Saúde, o SUS. Além disso, todas as Unidades de Saúde têm testes para a detecção das infecções. O tratamento é gratuito. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/ist.

 

 

 

Foto capa: (Reprodução)

Jornal do Sudoeste

Categorias