Cardiologista orienta como viver bem mesmo com insuficiência cardíaca

Tratamento adequado e a mudança de estilo de vida estão entre as principais orientações

Por: MF Press Release

O coração é o órgão responsável por levar oxigênio e nutrientes a todas as células do corpo, funcionando como uma espécie de bomba. Existem doenças como o infarto, a hipertensão arterial, o diabetes, as valvopatias, que podem enfraquecer o coração, fazendo com que ele perca a capacidade de mandar oxigênio e nutrientes de forma adequada ao corpo, resultando na Insuficiência Cardíaca (IC).

De acordo com o cardiologista e especialista em marca-passo, Dr. Roberto Yano, para viver bem com a doença é imprescindível fazer o tratamento adequado.

“O tratamento da IC tem evoluído muito, seja no tratamento medicamentoso, ou até em implante de dispositivos como o ressincronizador, por exemplo. Então é possível sim, viver bem, mesmo com o coração fraco, fazendo é claro o tratamento adequado”, afirma o médico.

Dr. Yano orienta ainda que para ajudar a tratar essa condição que por muitas vezes pode ser limitante ao paciente, é necessária uma radical mudança de estilo de vida, como melhora na alimentação, prática de exercício físico individualizado, fazer reabilitação cardíaca, evitar o estresse e usar as medicações prescritas rigorosamente.

É fundamental ainda que a pessoa que convive com a IC, não deixe de ingerir água, no entanto é necessário que isso seja feito de forma programada, conforme recomendação individual do cardiologista.

“A água é extremamente importante mesmo para quem tem IC, no entanto é necessário que o paciente faça o controle do balanço hídrico, pois o excesso de água pode fazer os pulmões acumularem líquidos, causando falta de ar. É preciso pensar que tão ruim quanto um pulmão com líquido é o paciente com insuficiência cardíaca e desidratado”, alerta.

Um problema enfrentado por muitas pessoas com IC descompensada é a dificuldade para dormir, motivada pela falta de ar que piora ao deitar.

“Imagine que o seu coração está fraco. Os pulmões então começam a acumular líquido. Quando o paciente deita, esse líquido se espalha pelos pulmões piorando a falta de ar. É o que chamamos de ortopneia. Nesses casos o ideal é sempre procurar o seu cardiologista o mais breve possível”, orientou o médico.

Sobre Dr. Roberto Yano

Dr. Roberto Yano é médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e AMB.
Atualmente suas redes sociais, que traz a #amigosdocoracao, contam com um número expressivo de seguidores. São mais de 1,5 milhão engajados e distribuídos nos canais do Facebook, Youtube e Instagram.
O principal objetivo do profissional é divulgar informações valiosas aos seguidores, sempre visando os preceitos do código de ética médica.

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,