CHERNOVIZ

Pedro Luís Napoleão Chernoviz, nasceu na cidade de Lukóv na Polônia, em 1812. Emigrou criança para a França e tomou a cidadania francesa. Doutor em medicina pela Academia de Montpellier. Estudou na Faculdade de Varsóvia e na Faculdade de Medicina Montpellier situada na França, onde formou-se em 24 de novembro de 1837.

Veio para o Brasil antes de 1840. Fixou-se no Rio de Janeiro e em 1840 foi eleito sócio da Academia Imperial de Medicina. Naturalizou-se brasileiro e exerceu a medicina na Corte.

Publicou obras de medicina popular, que no gênero foram as mais divulgadas no Brasil, alcançando várias edições até o momento atual.

O Imperador Pedro II tendo em vista o êxito alcançado e o benefício prestado pelo Dicionário de Medicina Popular, agraciou o autor com o grau de cavaleiro da Ordem de Cristo.

Chernoviz foi sócio correspondente das sociedades de Ciências Médicas de Lisboa e de Montpellier. Em 1855 deixou o Brasil indo viver na França.  Para publicação e venda de suas obras no Brasil, fundou uma casa editora na França.

Escreveu: Formulário e Guia Médico do Brasil, 1ª edição em 1841, e o seu dicionário de Medicina Popular, cuja primeira edição saiu em 1842 e que tanto popularizou o nome do autor, que o livro passou a ser conhecido como Chernoviz.

“Os manuais de medicina popular do Dr. Chernoviz foram essenciais na difusão de saberes e práticas aprovados pelas instituições médicas oficiais para regiões rurais do Brasil imperial. Graças à carência de médicos nas áreas por onde se dispersava a maioria da população brasileira, esses livros foram uma presença mais evidente do que o contato com os médicos, que, em sua maioria, viviam nos principais núcleos urbanos.

Assim, contribuíram para a instrução acadêmica de inúmeros praticantes leigos da medicina: senhores e senhoras de escravos, curandeiros, boticários e toda sorte de gente que os médicos tratavam por ‘charlatães’. Elaborados de modo a facilitar a leitura, os manuais de medicina popular continham a descrição das moléstias, bem como os conselhos e medicamentos que deveriam ser empregados em cada uma delas, de fácil formulação e úteis na economia doméstica

Chernoviz publicou em língua portuguesa manuais de medicina destinado a médicos e leigos. “Dicionário de Medicina Popular e das Ciências Acessórias”, um manual de medicina popular feito para atender às demandas, no que dizia respeito à saúde, da comunidade leiga brasileira. Nesse último livro, que contou com seis edições, Chernoviz empenhou-se em descrever, cuidadosamente, as diversas doenças que afetavam os seres humanos, as suas causas, os seus sintomas e os seus tratamentos.

Morreu em Passy em 1881 na capital francesa.

Fontes de pesquisa:

Texto de Licurgo Santos Filho, em História da Medicina.

 Enciclopédia livre Wikipédia

 httpss:www.scielo.br.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário