CLP convida Delegado Saraiva para falar sobre acusações contra Salles

Por Joana D’Arck Cunha Santos – Comunicação WZ

A Comissão de Legislação Participativa (CLP), presidida pelo deputado Waldenor Pereira (PT-BA), esquenta o debate sobre temas de relevância para o país, a começar pela audiência pública que realizará nesta sexta-feira (23) sobre a revogação da Lei de Segurança Nacional. E na esteira da crise política ambiental gerada no Governo Federal, decidiu convidar para a próxima segunda-feira (26) o Delegado da Polícia Federal,  Alexandre Saraiva, para prestar esclarecimentos sobre a Notícia-Crime apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles.

Saraiva acusa Salles de interferências indevidas no trabalho da Polícia Federal e por defender madeireiros flagrados praticando desmatamento na Amazônia. O Requerimento para o convite ao ex-Superintendente da PF do Estado do Amazonas foi aprovado  pela CLP na terça (20), e foi apresentado pelos deputados Joseildo Ramos (PT-BA) e Paulo Teixeira (PT-SP), subscrito pelo deputado João Daniel (PT-SE).

Já o debate sobre “Revogação da Lei de Segurança Nacional e os Crimes Contra o Estado Democrático de Direito”, foi uma solicitação da deputada Talíria Petroni (PSOL/RJ).

Crítico da Lei de Segurança Nacional, Waldenor Pereira  a considera  “um entulho da ditadura que precisa ser revogado para que outra Lei seja adequada aos novos tempos de afirmação da democracia, sem afetar as liberdades fundamentais e criminalizar os movimentos sociais”.

A Lei de Segurança Nacional foi criada em dezembro de 1983, ainda durante a Ditadura Militar (1964-1985). Ela  define os crimes contra a segurança nacional e ordem pública, além de prever punições, processos e julgamentos. Agora, a partir da relatoria de um Projeto de Lei em tramitação desde 2002, o tema entra na pauta do plenário da Câmara dos Deputados, em caráter de urgência.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,