Conheça os seis malefícios causados pelo hábito de palitar os dentes

Por: Daniela Ossowiec

 

Bastante utilizado como um acessório na culinária, os palitos, também conhecidos como palitos de dentes, e como o próprio apelido denuncia, são comumente usados pelas pessoas para eliminar alimentos que ficaram presos entre os dentes. No entanto, este hábito prejudica mais do que auxilia, já que pode machucar a gengiva e, em alguns casos, remover restaurações. Para explicar o porquê a prática é contra indicada pelos profissionais, o cirurgião dentista e fundador da OdontoCompany, maior rede de clínicas odontológicas do mundo, Paulo Zahr, explica os seis problemas que podem ser acarretados pelo uso constante deste item.

  1. Retração gengival

A gengiva é um dos principais prejudicados pelo hábito de palitar os dentes. Quando feito com frequência, o palito pode pressionar a área da gengiva de maneira intensa e provocar esfolamento, o que abre a possibilidade para que haja presença de bactérias que promovem a retração gengival.

  1. Retração óssea

As pessoas que palitam os dentes empurram os resíduos com força entre os espaços dentais, podendo gerar um defeito ósseo. Dependendo do caso, fica impossível a solução por enxerto ósseo.

  1. Retirada de camada protetora dos dentes

Por ser um objeto pontiagudo, o palito pode provocar uma erosão do esmalte dentário. Assim, o dente fica desgastado e desprotegido contra cáries e bactérias.

  1. Machucado na gengiva
    Como o manuseio geralmente é realizado com força, para que a sujeira seja retirada, parte da gengiva é sacrificada no processo. Assim, tem-se o surgimento de ferida na gengiva, que além de provocar dor, também abre possibilidade para proliferação de bactérias, que podem crescer e criar uma inflamação séria.
  2. Não eliminar a sujeira

Embora possa parecer que o objeto conseguiu eliminar a sujeira entre os dentes, na verdade, isso não é feito de modo completo. Sendo assim, é preciso adotar uma maneira mais minuciosa de realizar a limpeza, sobretudo em regiões onde o palito não consegue chegar.

  1. Perda dos dentes

O uso prolongado de palito de dente pode provocar a perda dentária. Isso acontece de forma gradual e de acordo com uma série de fatores, como a gengiva retraída associada à proliferação de bactérias e defeitos ósseos. Esses fatores acabam enfraquecendo a raiz dentária e, com isso, leva a pessoa a ter mais facilidade para quebrar ou ter pequenas fraturas nos dentes. Com o passar do tempo, o dente pode não ser mais útil, sendo preciso ser extraído.

Vale ressaltar que em vez de utilizar esse item, o recomendado é que se adote o uso do fio dental. Ele foi devidamente pensado para alcançar as regiões mais escondidas entre dente e gengiva, além de não provocar danos à boca.

 

 

 

Foto da capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,