Dengue: sintomas, diagnóstico e tratamento

Neste episódio, a infectologista Dra Maria Daniela da mais detalhes sobre o assunto

Por: Brasil 61

 

Você sabe identificar a dengue? Conhece os sintomas? Neste episódio, a Dra Maria Daniela da mais detalhes sobre o assunto.

Depois da pandemia grande parte das pessoas quando tem algum problema de saúde acha que é Coronavírus. Em alguns casos pode até ser, mas precisamos lembrar que o Brasil tem uma epidemia de Dengue.

Principais sintomas da dengue

  • Febre alta (maior que 38,5ºC);
  • Dor de cabeça (principalmente atrás dos olhos, isto é, retro-ocular;
  • Dor no corpo (mialgia), frequentemente na região lombar;
  • Dores nas articulações (juntas);
  • Cansaço: quem pega dengue normalmente fala que tem muito cansaço, parece que falta energia para tudo.
  • Manchas vermelhas pelo corpo, principalmente no tronco (tórax, abdome e região dorsal);
  • Náuseas e vômitos.

Normalmente os sintomas aparecem após 4 a 7 dias da picada e podem durar até 10 dias para passar. Esses sintomas são da forma clássica da doença, mas você deve saber que existem as formas graves chamadas de dengue com sinais de alerta e dengue grave.

Nos casos de dengue grave, os sintomas são:

  • Choque: taquicardia, extremidades frias, hipotensão arterial, entre outros;
  • Sangramento grave: sangramento digestivo, hemorragia do sistema nervoso central;
  • Comprometimento grave da função dos órgãos como alterações do fígado e coração e rebaixamento do nível de consciência.

E tem como sabermos quem vai evoluir com a forma mais leve e quem vai apresentar a forma grave?

A resposta é não. Sabemos quem tem maior risco de ter a forma grave como extremos de idade (crianças pequenas e idosos), portadores de doenças crônicas, como diabetes, doenças cardiovasculares, câncer, entre outros. Para esses a atenção a evolução deve ser redobrada.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é feito através do exame físico, a prova do laço que é um exame simples baseado na colocação de um garrote no braço para verificar se aparecem petéquias na pele do braço (sinal de sangramento) e exame de sangue como hemograma e plaquetas. Para confirmação do diagnóstico pode ser usado o teste rápido usado normalmente nas triagens ou exames de sorologia, de biologia molecular e de isolamento viral.

O tratamento é repouso, hidratação e analgésicos comuns como dipirona e paracetamol nos casos de febre.

Para saber mais, assista ao vídeo no canal Doutor Ajuda.

Foto da capa: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,