Desafios do retorno escolar: como motivar as crianças para a volta às aulas.

Confira dicas da pedagoga para retomar a rotina de maneira leve e produtiva.

As férias estão terminando e esse momento é marcado pelo início das aulas, com o reencontro das turmas, amigos, e pela ansiedade em conhecer os novos colegas e professores. Mas nem tudo é festa motivar os estudantes para a retomada pode ser um desafio. Com as energias recarregadas, é hora de ajustar a rotina e os limites para que a volta às atividades seja tranquila e os alunos não tenham dificuldade para se adaptar.

Cristhiane Amorim, pedagoga com pós-graduação em neurociência educação e desenvolvimento infantil, que atua como especialista em educação na rede Kumon, conta que na maioria das vezes as férias impactam na rotina da criança em casa, e, por isso, é importante que os pais se preparem para a volta às aulas, principalmente com os menores.

“Durante as férias os horários são mais flexíveis e, para que os pequenos não sofram no retorno as aulas, os pais devem ir, aos poucos, retomando a rotina, regulando o horário de acordar, dormir, brincar, passear e estudar. Assim, eles sentirão menos os impactos dessa adaptação”, conta a Cristhiane. “Também é interessante começar a envolvê-los em atividades que remetem a escola, como a escolha dos materiais didáticos, mochilas e lancheiras. O incentivo dos pais nessa fase é fundamental”. Confira algumas dicas listadas pela pedagoga que podem auxiliar nessa fase.

1.      Escolha dos materiais escolares

Envolvê-los nessa etapa já mostra de que as férias estão acabando. Isso fará com que eles se sintam motivados e curiosos pela nova etapa que está por vir. Organizar o material escolar pode e deve ser divertido e animado.

2.      Organize a rotina

Reorganizar os horários e, aos poucos, introduzir as crianças na rotina escolar, facilita a transição e evita atrasos nas primeiras semanas de aula. Criar limites e regras e dividir com elas um cronograma das atividades do dia também ajuda nesse processo de retomada. O ideal é, ao fim do dia, entender o que foi realizado, interagindo e ouvindo se ela conseguiu realizar todas as tarefas propostas. A autonomia e independência são conquistas gradativas e diárias e precisam do apoio afetuoso dos pais e, também, dos professores.

 

3.      Prepare um espaço para os estudos

Escolher um espaço para os estudos, e, quem sabe até decorá-lo, é uma forma de estimular e incentivar essa fase que está chegando. Isso fará com que a criança queira passar mais tempo no local. A criança que estuda um pouco todo dia em casa tem a oportunidade de desenvolver habilidades como: concentração, análise, interpretação de texto elaboração de hipóteses, além de ajudar a desenvolver a independência.

4.      Leitura diária

Busque a sugestão dos livros de literatura da escola do seu filho para o ano de 2023 e inicie o quanto antes a leitura diária deles. Que tal 30 minutinhos por dia? Certamente ao iniciar o ano letivo a aula de literatura e língua portuguesa será mais bem aproveitada, pois com o conhecimento do livro proposto o aluno se sentirá mais estimulado nas discussões em sala de aula, seguindo a proposta de conhecer para aprender.

 

5.      Respeite o tempo de cada um

O período de adaptação na escola é diferente para cada um e a rotina escolar é fundamental para que desenvolva suas habilidades pessoais e sociais. Cada criança é um ser único e este reconhecimento deve ser levada em consideração no seu processo de estudo.

O Kumon é um método de estudo japonês criado em 1954 pelo professor Toru Kumon. O ensino privilegia o desenvolvimento da autonomia do aluno nos estudos, de forma que ele aprenda de acordo com o seu ritmo. O material didático é autoinstrutivo e dividido em estágios, fazendo com que a complexidade aumente gradualmente. Porém, o aluno só avança para o próximo conteúdo quando consegue assimilar o que é proposto.

O método desenvolve a habilidade acadêmica e outras mais, como: autodidatismo, concentração, capacidade de leitura, raciocínio lógico, independência, hábito de estudo, responsabilidade e autoconfiança. O Kumon oferece aulas de matemática, português, inglês e japonês, para crianças de todas as idades.

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,