Desembolsos do BNDES caem 42% no 1º semestre

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta quarta-feira (27) que desembolsou R$ 40,12 bilhões no primeiro semestre deste ano. O volume repassado para financiamentos representa uma queda de 42% na comparação com os 6 primeiros meses de 2015.

A maior parte dos recursos foi para projetos do setor de Infraestrutura, que receberam R$ 12,9 bilhões, ou 32,3% do total desembolsado. Em seguida, indústria, com R$ 11,8 bilhões (participação de 29,5%), comércio e serviços (R$ 8,7 bilhões) e agropecuária (R$ 6,6 bilhões).

“As consultas e as aprovações (etapas da análise de um financiamento no BNDES, antes dos desembolsos) passam por uma fase de acomodação, sugerindo possível recuperação no nível de atividade da economia”, disse o banco, em comunicado.

Os empréstimos concedidos pelo BNDES financiam investimentos em produção e grandes obras de infraestrutura.

Aprovações e consultas
Entre janeiro e junho, as aprovações de novos financiamentos somaram R$ 43,91 bilhões, uma alta de 1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Nos últimos 12 meses, entretanto, a queda é de 32%.

Já as consultas somaram R$ 56,45 bilhões, um recuo de 1% na comparação com o 1º semestre de 2015, indicando desaceleração no ritmo de queda. Em 12 meses, o volume ainda é 31% menor.

“A tendência desses indicadores se tornará mais nítida nos próximos meses, quando já estarão refletindo as novas políticas operacionais (POs) do BNDES, atualmente em fase de revisão. Conforme já sinalizado pela nova Diretoria do Banco — e a exemplo do que já foi anunciado para o setor de transmissão de energia elétrica —, as POs abrirão maior espaço para a complementação de financiamentos com mecanismos de mercado”, destacou o BNDES.

No consolidado de 2015, o BNDES desembolsou R$ 136 bilhões para projetos de investimento em 2015, queda de 28% na compração com 2014 e o do menor valor nominal desde 2008, quando os desembolsos somaram R$ 90,8 bilhões.

Desembolsos por porte da empresa 
As micro, pequenas e médias empresas acumularam R$ 13,8 bilhões, respondendo por 34,4% dos desembolsos totais, na análise por porte. As grandes empresas ficaram com 60,3% do valor desembolsado e as médias com 5,3%.

O boletim completo com o desempenho do BNDES no período está disponível no site do banco.

A Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), que serve de referência para os empréstimos feitos pelo BNDES, está fixada atualmente em 7,5% ao ano. A TJLP segue no maior patamar desde o segundo trimestre de 2006, ou seja, em pouco mais de dez anos.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias