Desemprego bate recorde vai a 11,3%. IBGE diz que 11,6 milhões estão sem trabalho

O governo insiste que a economia já começa a dar sinais de recuperação, mas o desemprego não dá trégua. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE), a taxa de desocupação bateu novo recorde e atingiu 11,3% no trimestre encerrado em junho.

Pelos cálculos do IBGE, 11,6 milhões de brasileiros estão sem trabalho. E aqueles que continuam no mercado veem a renda cair. O salário médio, em junho, ficou em R$ 1.972, com queda de 4,2% em relação a junho do ano passado.

Para especialistas, não há perspectiva de recuperação tão cedo para o mercado de trabalho. Antes de começarem a contratar, quando a economia voltar a crescer, as empresas tenderão a usar a capacidade ociosa e a priorizar a mão de obra já empregada.

Com o desemprego se acelerando, o consumo das famílias, um dos principais motores da economia, continuará em retração. Na opinião de Newton Rosa, economista-chefe da Sul América Investimentos, no máximo, o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá entre 0,5% e 1% em 2017. E nada garante que a recuperação, depois de dois de recessão, será sustentada.

 

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias