Dia do trabalho ou dia do trabalhador

01 de maio

O Dia do Trabalho é celebrado em vários países em 1º de maio. Essa data está relacionada com eventos ocorridos na cidade de Chicago em 1886. É uma homenagem aos trabalhadores e os direitos conquistados por eles ao longo dos anos.

Apesar de seu nome completo ser Dia Mundial do Trabalho, a forma correta de se referir ao 1º de maio é como Dia do Trabalhador, como foi instituído em 1889 na capital francesa.   A França, instituiu o Dia do Trabalho, em 1889, em homenagem às pessoas que perderam a vida lutando pelos seus direitos, e ficaram conhecidas como os “Mártires de Maio”.

No dia 04 de maio, uma bomba foi explodida durante uma manifestação na praça Haymarket, em Chicago, nos Estados Unidos, e os policiais revidaram com tiros. Várias pessoas, entre agentes e operários, foram mortas e feridas naquele dia. Assim, o dia 1º de maio ficou instituído como símbolo da luta e da resistência daqueles trabalhadores ao redor do mundo.

Em vários eventos dessa data, 1º de maio, a polícia agiu reprimindo as manifestações operárias, o que reforçou a data como o dia de luta dos trabalhadores. No entanto, a data não figurava como feriado. Isso só aconteceu em 1919, na França, e em 1920, na Rússia”.

DIA DO TRABALHO NO BRASIL:

Os sindicatos, a mídia, as entidades estudantis e os veículos de comunicação sempre se referem ao 1º de maio como o “Dia do Trabalho” ou “Dia do Trabalhador”. Por isso, se tem dúvidas sobre o verdadeiro nome desse feriado. A forma correta de se referir ao 1º de maio é como Dia do Trabalhador, como foi instituído em 1889 na capital francesa.

INSTITUIÇÃO DO DIA DO TRABALHO NO BRASIL:

No caso específico do Brasil, a menção ao dia 1º de maio começou já na década de 1890, quando a República já estava instituída e começava um processo acentuado do desenvolvimento da indústria brasileira.

 Nas duas primeiras décadas do século XX, começaram a formar-se os movimentos de trabalhadores organizados, sobretudo em São Paulo e no Rio de Janeiro. A data era lembrada pelos anarco-sindicalistas e, posteriormente, pelos comunistas, grupos que conduziram o movimento operário no País.

Em 1895, a data foi celebrada pela primeira vez no Brasil, em Santos, São Paulo, por iniciativa do Centro Socialista.

Em 1917, ocorreu em São Paulo uma greve geral entre junho e julho organizada pelos operários, impulsionados pelas movimentações que culminaram na Revolução Socialista França em 1789 em 15/03/1917 na   Rússia. Os ideais anarquistas trazidos pelos operários imigrantes da Europa, principalmente italianos. A cidade de São Paulo protagonizou a maior greve geral já registrada, e    outros trabalhadores se juntaram ao movimento.

 Como resultado, as condições melhoraram e parte das reivindicações foram atendidas

 Os operários e comerciantes da cidade permaneceram em greve durante dias, por conta das condições precárias de trabalho. Dentre as melhorias eles reivindicavam:

O aumento de salário; a redução da jornada de trabalho para 8 horas; a proibição do trabalho infantil; a proibição do trabalho feminino à noite. Descanso semanal e férias; posteriormente a igualdade e direitos políticos e sociais da mulher.

 Anos depois, em 1924, o presidente Arthur da Silva Bernardes (1922-1926), oficializou o 1º de maio como Dia do Trabalho no Brasil, por meio do Decreto 4.859 de 26 de setembro. A data foi consolidada em 1925.

A força que o movimento dos trabalhadores adquiriu foi tamanha, que o então presidente Arthur Bernardes, acatou a sugestão que já ventilava em várias partes do mundo de reservar o dia 1º de maio como Dia do Trabalho no Brasil. Dessa forma, desde esse ano, o 1º de maio passou a ser feriado nacional.

O Dia do Trabalho no Brasil teve sua origem no movimento sindical, especificamente o movimento reivindicava oito horas diárias de trabalho, defendendo oito horas de trabalho, oito horas de recreação e oito horas de descanso.

Até o governo Vargas, o Dia do Trabalho no Brasil foi considerado uma ocasião propícia a passeatas e protestos, pensamento que tinha como base os movimentos anarquista e comunista.

 Durante a Era Vargas, foi criada por meio do Decreto-lei nº 1.237 de 2 de maio de 1939 a organização da Justiça do Trabalho no Brasil.

Foi dado mais um passo em direção a essas melhorias. No dia 1 ° de maio de 1940, Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo no país e, no mesmo dia, em 1941, a data foi utilizada para marcar a criação da Justiça do Trabalho.

A partir desse acontecimento, um conjunto de normas sobre condições de trabalho começou a ser pensado, e, em 1º de maio de 1943, o presidente sancionou a criação da Consolidação das Leis Trabalhistas, a famosa CLT, oriunda do Dec. Lei nº 5.452.

A propaganda trabalhista de Getúlio Vargas usava a data para promoção pessoal e do seu governo, com festas para o trabalhador, com discursos demagógicos e divulgar conquistas dos trabalhadores, como forma de propaganda positiva ao seu governo. Sempre nesse dia era anunciado o novo salário mínimo, e outros benefícios.   Dessa forma, o dia não mais era caracterizado apenas por protestos, e sim comemorado com desfiles e festas populares, como é até hoje. Depois modificaram a data de concessão do SM para 1º de janeiro.

 CONFIRA OS PRINCIPAIS DIREITOS PREVISTOS NA CLT:

Registro em carteira de trabalho; Salário mínimo; Férias; Vale-transporte; Descanso semanal remunerado; 13º salário; Pagamentos de horas extras; adicional por trabalho noturno, por insalubridade ou periculosidade; Aviso prévio; Reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho. Licença maternidade e paternidade; e Recebimento de indenização em razão de ofensa moral ou material.

“O Primeiro de Maio sempre reacende o debate que tem em seu cerne a defesa de melhores condições de vida e de trabalho para todos aqueles que contribuem para a riqueza das nações. Por isso mesmo, é uma boa oportunidade para reflexões sobre o rumo que se deseja dar aos direitos do trabalho, direitos esses que fazem parte de um pacto social e cuja defesa esteve sempre nas mãos de organizações de trabalhadores. Pensar nesses direitos, no Brasil de hoje, é também pensar no que são essas organizações sindicais e no que se deseja para o futuro da sociedade brasileira”.

Angela de Castro Gomes.

ALGUMAS FRASES PARA SE COMPARTILHAR NO DIA DO TRABALHO:

“Hoje, dia 1º de maio, é comemorado o dia do trabalho, desejo a todos os trabalhadores muita força, coragem e determinação para vencerem os obstáculos do dia-a-dia, que são cada vez mais difíceis e desafiadores.”

“Parabéns a todos os guerreiros e guerreiras que, faça chuva ou faça sol, se levantam diariamente em busca de um futuro melhor. Feliz Dia do Trabalho!”

“O sucesso vem quando se pula da cama pela manhã, vai dormir à noite e, nesse meio tempo, faz o que gosta. Parabéns pelo Dia do Trabalho!”.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário