Dia Mundial do Combate ao Câncer: lesões em estágio inicial podem ser confundidas com aftas no Câncer de Boca

Com estimativa de mais de 15 mil novos casos por ano, doença tem maior incidência nas regiões Sul e Sudeste do país

 

Por Ascom/ Neodent

 

Celebrado no dia 4 de fevereiro, o Dia Mundial do Combate ao Câncer é uma iniciativa organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) e o objetivo de conscientizar e educar mundialmente sobre a doença. Um dos exemplos que merece atenção nessa data é o Câncer de Boca, pouco discutido, mas de alta prevalência no Brasil e que, com algumas atitudes preventivas e o autoexame, pode ser facilmente detectado e tratado.

Com características iniciais que podem ser parecidas com as de aftas, pequenas úlceras rasas que aparecem na cavidade oral, o Câncer de Boca pode ser negligenciado por pacientes que não conhecem a doença. “No consultório, preferimos sempre prezar pelo excesso e investigar cada sinal, especialmente quando se trata de um paciente de risco. O ideal é sempre acompanhar qualquer tipo de lesão por aproximadamente 15 dias e, caso não haja melhora, um profissional deve ser procurado”, conta o dentista e especialista em Saúde Coletiva na Neodent, João Piscinini.

No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer, estima-se que serão identificados 11.180 novos casos da doença em homens e 4.010 em mulheres por ano até 2022. “Os fatores de risco e que podem acarretar no aparecimento do Câncer de Boca são comuns na sociedade, como o tabagismo, o consumo de álcool em excesso, muita exposição ao sol e porte do vírus HPV”, explica Piscinini. Ainda de acordo com o Instituto, as regiões Sudeste e Sul apresentam as maiores taxas de incidência e de mortalidade da doença.

Para a prevenção, além de manter a atenção aos fatores de risco, é essencial fazer o autoexame, uma prática simples e indolor. “Com observações diárias na cavidade bucal, o paciente consegue identificar facilmente a aparição de pequenas úlceras ou manchas, que podem ser assintomáticas e são o principal indicativo do estágio inicial do Câncer de Boca. Além disso, o acompanhamento periódico com dentistas é essencial para a saúde bucal”, finaliza.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,