77 3441-7081 — [email protected]

Em tempo: Reflexões sobre a Democracia

Precisamos, urgentemente, acabar com essa visão romântica que criamos sobre a democracia. A Democracia foi criada sob um único prisma: limitação do poder. Todas as suas derivações decorrem desse preceito original. A democracia não possui o compromisso de escolher o melhor governante, o mais apto, o mais preparado ou aquele que possui o melhor curriculum lattes. A democracia elege como governante o candidato que conseguir dialogar na mesma sintonia da maioria dos cidadãos, não importando, para tanto, que essa frequência possua virtudes ou carências morais.
Não é relevante para o processo democrático a qualidade do conteúdo apresentado, e sim, o fato do povo exercer a sua vontade através do voto.
Nietzsche foi um crítico ferrenho da democracia, entendendo-a como potencializadora do fenômeno trágico da supervalorização da igualdade. Em termos didáticos, Nietzsche não era afeito a nenhum tipo de ideologia e pregava que o mundo deveria ser visto como se apresenta, e neste mundo vão existir pessoas excepcionais, desenvolvedoras de suas próprias competências, com capacidade de realmente produzir algo de bom, e vão existir pessoas medíocres, que em nada acrescentam. Portanto, a crítica à democracia, feita por Nietzsche, grosso modo, parte do pressuposto que a partir do momento que você iguala o medíocre (comum) e o excepcional (raro) através do voto, você estaria dando voz a uma legião de imbecis.
Não obstante, a natureza humana não sabe lidar com poder em excesso, o autoritarismo e a soberba são consequências quase que necessárias, e nesse cenário, a democracia ainda se apresenta como a melhor forma de governo, justamente pelo motivo ensejador da sua criação: limitação do poder, exercida através do sistema de check and balances dos poderes da União, através da mídia, da liberdade de imprensa e da liberdade individual de opinar, promover manifestações e produzir hashtags multiplicadoras. Portanto, abrace a democracia, compreenda que o candidato que será eleito, por mais tosco que lhe possa parecer, o será através de um processo democrático.
E mesmo com seus defeitos, VIVA A DEMOCRACIA!!!
Eric Pires

Eric Pires

Eric Bernardino Pires, brumadense, e advogado
Categorias