Encontro debate política de desenvolvimento econômico da Bahia

A política de desenvolvimento econômico do Governo da Bahia no atual cenário de crise do país foi debatida na manhã desta nesta terça-feira (30), no auditório da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), durante reunião ampliada do Conselho Estadual Tripartite e Paritário de Trabalho e Renda (Ceter-BA).

Representantes de entidades patronais, centrais sindicais e gestores públicos acompanharam a explanação do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, sobre as principais medidas adotadas pelo Governo do Estado para conter os impactos da crise econômica, que assola o país, no território baiano.

Presidente do Ceter-BA, a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, destacou que no contexto de dificuldades econômicas e consequente redução dos postos de emprego e de investimentos privados, o poder público tem o papel essencial de continuar realizando investimentos para evitar o aprofundamento da crise.

“O Governo da Bahia tem tido uma postura arrojada no sentido de garantir que os investimentos públicos continuem, e tem feito também contingenciamento para que os recursos possam ser mais bem definidos na sua aplicação. Os resultados dessa decisão são importantes obras na área de infraestrutura, saúde e educação que estão em andamento em todo o estado”, ressaltou Olívia.

Sobre o encontro, a presidente do Conselho defendeu a produtividade do debate conjunto para encontrar alternativas para driblar a crise: “Achamos por bem unir todos os segmentos, e por isso, fizemos essa reunião ampliada para que trabalhadores, empregadores e governo possam de fato fazer um debate robusto sobre a situação e sobre como a Bahia vem enfrentando a crise econômica”.

Investimentos

Durante a reunião, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, afirmou que a saída para a crise econômica passa, necessariamente, pela resolução da crise político-institucional enfrentada pelo país.

De acordo com ele, a Bahia é um exemplo para o Brasil, pois mesmo com a queda expressiva de receitas, segue com um baixo índice de endividamento em comparação aos estados do Sul e do Sudeste do país.

Além de reforçar a importância de grandes obras públicas na geração de postos de trabalho, Wagner citou iniciativas como o Programa Primeiro Emprego, que beneficia jovens oriundos da educação profissional.

A elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado (PDI), uma projeção de desenvolvimento socioeconômico da Bahia até 2035, e a atração e apoio a novos investimentos, nacionais e estrangeiros nos diversos setores estratégicos da economia, também foram destacados.

“A Bahia é a melhor opção de investimento no país, pois possui um governo sólido, marcado pela responsabilidade, que cumpre seus compromissos e garante um excelente ambiente de negócios para o investidor. Além disso, contamos com mão de obra qualificada e eficiente, comprometida com altos níveis de produtividade. O Estado gera crescimento, sem abrir mão do desenvolvimento social e elevação da qualidade de vida da sua gente”, concluiu o secretário.

Participaram do encontro, representantes das seguintes instituições: secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Planejamento (Seplan),  Desenvolvimento Econômico (SDE) e Turismo (Setur); Superintendência Regional do Trabalho e Emprego(SRTE); Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB); Central Única dos Trabalhadores (CUT); Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços do Estado da Bahia (Fecombase); Força Sindical; Associação dos Bancos do Estado da Bahia (Abeb); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio – BA); Federação das Empresas de Transporte dos Estados da Bahia e Sergipe (Fetrabase); Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb); Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e da Madeira no Estado da Bahia (Sintracom- BA); Sindicato dos Rodoviários no Estado da Bahia; Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (Sintepav); e Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Bahia (Sindifarma)

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias