Epidemias

HISTÓRICO:

 

Epidemia é o aumento do número de casos de uma doença que supera o número esperado para a época em uma região. A epidemia é, portanto, um aumento da ocorrência de determinado problema acima da média esperada.  Trata-se, de um surto periódico de uma doença infecciosa em dada população e/ou região.

Diversos fatores podem causar o surgimento de endemias/epidemias: A falta de saneamento básico, hábitos alimentares pouco saudáveis, hábitos de higiene precários, condições climáticas, estresse, drogas e mutações são alguns dos fatores que favorecem o aumento de casos de uma doença. Elas surgem hoje com mais facilidade em razão do rápido trânsito de pessoas, as quais podem levar uma doença de uma região para outra.

Muitas endemias/epidemias alastraram-se pelo mundo e, no Brasil, entre outras, as principais são:

A Febre Amarela transmitida pela picada dos mosquitos Aedes epypti infectados; a doença não é passada de pessoa a pessoa. Esse vírus devastador, nos anos 1849/1850, tirou a tranquilidade do Brasil Império, governado por D Pedro II, provocando muitos óbitos. Esse episódio levou o governo proibir sepulturas dentro das igrejas para evitar-se a contaminação dos fiéis e membros da igreja. Ao visitar um hospital de isolamento em 1850, mencionou: “Os estragos da enfermidade afligem profundamente meu coração. O meu governo tem empregado todos os meios ao alcance para acudir os enfermos necessitados”. A descoberta da vacina surgiu em 1937.

  A Gripe Espanhola, 1918/1919, transmitida pela mutação do vírus Influenza H1N1, que matou, segundo estatísticas, cinquenta milhões de pessoas no mundo. O Presidente Francisco de Paula Rodrigues Alves (N.1848-F.1919).  Em 1904, a varíola matou 4 mil pessoas, por isso, o governo de Rodrigues Alves, tornou a vacina obrigatória. Morreu infectado pela gripe espanhola.

  A Varíola foi introduzida no Brasil pelos “descobridores” europeus. Com o processo de colonização, a doença foi se disseminando chegou a matar 35 mil pessoas só no Brasil.  A primeira referência foi feita por José de Anchieta, em 1561, e a primeira epidemia registrada data de 1563. A vacina só chegou ao Brasil em 1804.

A Peste Negra ou Bubônica ficou conhecida por devastar a Europa no final da Idade Média (1348). Transmissor: rato e pulgas.  No dia 18 de outubro de 1899, foram registrados oficialmente os primeiros casos de peste bubônica no Brasil em Santos (SP)

  A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico humano resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana – da sigla em inglês)., além de outras doenças sexualmente transmissíveis.

  Zika Vírus, é uma doença causada pelo vírus zika (ZIKV) é transmitida por mosquitos do gênero Aedes, começou a se espalhar em 2015 e pode causar microcefalia fetal, bem como outras anomalias neurológicas.

 A Dengue chegou ao Brasil em meados da década de 1980.  A Chikungunya têm sintomas e sinais parecidos com as manifestações da Dengue. A Dengue se destaca pelas dores nos corpo, a Chikungunya se destaca por dores e inchaço nas articulações. A Zika se destaca por uma febre mais baixa (ou ausência de febre), muitas manchas na pele a coceira no corpo. Uma solução providencial seria o combate ao mosquito e o saneamento básico.

 A cólera é uma doença bacteriana infecciosa intestinal aguda, transmitida pela bactéria Vibrio cholerae por contaminação de contágio através da água e dos alimentos contaminados por fezes de doentes de cólera.  O tratamento consiste na reposição oral ou intravenosa de líquidos e sais minerais (reidratação).

A organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o coronavírus adquiriu proporções de pandemia. O COVID-19, Corona Vírus, é uma doença infecciosa causada pelo vírus SARS-COV-2 que se propagou pelo mundo, causando inúmeros transtornos físicos, sociais e econômicos.

 O Corona Vírus pode se espalhar pela boca ou pelo nariz de uma pessoa infectada, em pequenas partículas líquidas expelidas quando elas tossem, espirram, falam, cantam ou respiram. A infecção pode ocorrer caso você inale o vírus quando estiver perto de alguém que tenha COVID-19 ou se você tocar em uma superfície contaminada e, em seguida, passar as mãos nos olhos, no nariz ou na boca. O vírus se espalha com mais facilidade em locais fechados e em multidões. O Brasil é o segundo país com mais mortes por Covid-19 no mundo, apenas atrás dos EUA.

 A OMS e os órgãos de saúde recomendam: Lave as mãos com água e sabão ou higienizador à base de álcool ou álcool gel.  Manter pelo menos um metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca. Usar lenço descartável para higiene nasal. Cobrir boca e nariz com o cotovelo ou com um lenço quando tossir. Porém, a melhor prevenção e solução para conter a disseminação do vírus assassino é a VACINA. Uma medida acertada da área de saúde foi acatar a orientação medico-ciência que descartou o uso de drogas sem efeitos comprovado ao combate do vírus.

DETERMINANTES QUE FAVORECEM O APARECIMENTO DAS DOENÇAS:

  • econômicos: miséria, privações diversas, habitações precárias, falta de saneamento básico e de água tratada e ocupação do território de forma desordenada.
  • culturais: hábito de defecar próximo de mananciais, hábitos alimentares de risco como ingestão de peixe cru ou ostras.
  • ecológicos: poluição atmosférica, condições climáticas e ambientais favoráveis à proliferação de vetores.
  • psicossociais: estresse, uso de drogas, ausência de atividades e locais para lazer.
  • biológicos: indivíduos suscetíveis, mutação do agente infeccioso, transmissibilidade do agente.

 VACINA JÁ.

 

Antonio Novais Torres

[email protected]

Brumado, em 31/08/2021.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário