Especialista alerta para cuidados extras com os pets no inverno

Por: Juliana Souza

O inverno chegou e a Bahia registra ondas de frio em várias regiões do estado. As fortes chuvas contribuíram para diminuir a sensação térmica, que já chegou a 20° na capital, algo incomum para os soteropolitanos. E engana-se quem pensa que as baixas temperaturas afetam somente os humanos.

A coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Unime Lauro de Freitas, Aline Quintela, explica que muitos tutores acham que cães e gatos, por serem peludos, não precisam de cuidados extras no inverno. “Esta é a época do ano que requer mais cuidados com animais de todas as idades, principalmente com filhotes e idosos, pois é a estação que, devido ao frio e à umidade, propicia o aparecimento de doenças articulares e respiratórias”, explica a coordenadora.

Os gatos também sofrem com o frio e, aqueles que têm acesso à rua ou áreas externas, procuram locais para se protegerem. Muitos acidentes acontecem, por exemplo, porque eles buscam carros para se abrigarem e podem sofrer traumas no motor.

A médica veterinária alerta que os banhos devem ser realizados apenas em casos realmente necessários, com água morna e garantindo que o animal fique bem seco, com toalha, além do secador. Os ouvidos devem ser protegidos e secos, pois a otite, uma inflamação nos ouvidos, é uma das doenças que aparece mais no inverno.

Confira algumas dicas de cuidados

Os pets devem ter local protegido da chuva e do frio para se abrigarem, principalmente à noite, quando as temperaturas caem ainda mais;

Não permita que eles durmam em contato direto com o chão, dormindo preferencialmente sobre uma cama, colchão ou estrado de madeira;

Algumas raças de cães, como os Galgos e Chihuahuas, e gatos, como o Sphynx, precisam de cobertores e até de roupas e agasalhos, pois têm pouco ou nenhum pelo;

O metabolismo do animal aumenta no tempo frio, então, estimule o consumo de alimento e de água;

Evite tosar os animais neste período;

Dê preferência aos passeios nos horários de sol e jamais passeie na chuva ou com vento forte;

Evite locais com aglomeração de animais para evitar as doenças infectocontagiosas;

É importante não se descuidar das vacinas nos cães e gatos e, no inverno, isto é ainda mais importante. Os cães precisam estar imunizados contra doenças virais e bacterianas que podem causar pneumonia, e contra a gripe canina. Enquanto os gatos devem ser vacinados com a Quádrupla Felina.

Dicas para aves

Os pássaros também sofrem com o frio. Para dar-lhes mais conforto no inverno, sempre que possível, mude a gaiola ou viveiro de local. O ideal é que a gaiola fique dentro de casa e que o pássaro possa aproveitar um pouco do sol matinal.

Quando não for possível, uma capa de gaiola deve ser utilizada para protegê-lo do frio e das correntes de vento. Algumas espécies de aves como periquitos, gostam muito de proteger-se do frio dentro de ninhos e tocas de madeira.
Foto de capa: Redação 38 News

Chris Cohen

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,