Estudantes da Rede UniFTC criam dispositivo inteligente para ajudar pessoas com mobilidade reduzida

Idealizado em sala de aula, protótipo promete revolucionar o mercado ao  proporcionar melhor acessibilidade aos usuários com baixo custo

Por: Vania Castro 

Acessibilidade! Esse foi o objetivo que motivou estudantes dos cursos de Engenharia Elétrica e Civil da Faculdade UniFTC de Petrolina a desenvolverem um protótipo inteligente, com capacidade de acionar outros dispositivos eletrônicos através da emissão de sons. O equipamento tem potencial para facilitar a vida de pessoas que sofrem com dificuldade de locomoção ou possuem mobilidade reduzida.

A novidade está em fase de ajustes e testes pelos estudantes Cleiton Regis Delmondes e Erisson Ferreira Torres, que cursam o 6º e 8º período de Engenharia Elétrica e Engenharia Civil, respectivamente, e promete revolucionar o mercado. Segundo os desenvolvedores, o equipamento poderá, após as devidas validações, ser utilizado em clínicas, hospitais ou residências, de maneira segura e descomplicada para os usuários.

Cleiton e Erisson afirmam que o produto, que ainda não foi batizado, é diferente do dispositivo virtual desenvolvido pela Amazon, também conhecido como Alexa. “Além de ter um menor custo, não precisar de internet, a intenção é que nosso produto possa executar diversas funções, como por exemplo abertura e fechamento de portões, ajudar aqueles que precisam subir ou descer de uma cama em hospitais, ligar/desligar o ar-condicionado, a luz do quarto ou a TV com mais facilidade e conforto. Queremos que seja acessível e seguro para os usuários”, destacam eles, reforçando que com certeza a invenção receberá um nome nordestino.

A ideia é que idosos, pessoas acamadas, acidentadas e/ou com dificuldade de locomoção possam ligar a luz do quarto ou desligar uma TV

A dupla ainda está promovendo melhorias e ajustes no equipamento para então apresentá-lo oficialmente ao mercado como produto final. “Criamos um dispositivo eletrônico através do uso de um sensor e estamos muito animados e confiantes com o resultado final que se desenha”, explicam Cleiton e Erisson.

A ideia surgiu durante as aulas teóricas dos cursos de Engenharias, especificamente nas disciplinas de Eletrônica Geral e Experimental e Algoritmo e Programação I e II. Já a montagem do protótipo tem sido realizada desde o início do semestre no laboratório Multidisciplinar III, disponibilizado pela Faculdade UniFTC de Petrolina.

Para o Diretor da unidade, Andrei Mello, a Rede UniFTC estimula os estudantes a crescerem profissionalmente através de conteúdos práticos e modernos. ”Além das disciplinas do curso, os estudantes têm acesso a temas essenciais para todas as carreiras: liderança, comunicação e empreendedorismo. Na instituição de ensino, eles experimentam e aprendem fazendo, sendo o protagonista do seu conhecimento e aprendizado”, destacou satisfeito.

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,