Estudo pioneiro sobre o mercado de biscoito artesanal é apresentado em Vitória da Conquista

O estudo mostrou a real situação mercadológica e direcionou os próximos passos do Projeto do Biscoito

 

Por  Analice Rocha Vieira

 

O zelo com a qualidade do seu produto fez com que a empresária do segmento de biscoito artesanal, Elita da Silva, proprietária dos Biscoitos Condeúba, perdesse algumas oportunidades de ampliar suas vendas para mercados de outras cidades e estados. Mas, após assistir à apresentação do 1° Estudo de Competitividade do Biscoito Artesanal, a empresária pretende mudar as estratégias e conquistar novos mercados.

“Estou vendo neste projeto uma oportunidade bastante favorável para que o meu biscoito chegue onde é necessário e, até mesmo, onde eu nem esperava. Tenho certeza que o projeto vai elevar o biscoito ao auge que ele precisa estar”, declara.

A empresária fez parte do grupo de empreendedores presentes na apresentação do 1° Estudo de Competitividade do Biscoito Artesanal aconteceu na última terça-feira, 18 de novembro, no auditório do Multiplace Shopping Conquista Sul, e contou com a presença de parceiros do Projeto Biscoito Artesanal e empresários do segmento de biscoito de Vitória da Conquista e Condeúba.

A iniciativa é a primeira parte executada do Projeto encabeçado pelo Sebrae, em parceria com o Movimento Pró Conquistas. O biscoito artesanal é um produto típico que promove o nome da cidade de Vitória da Conquista e de toda região fabricante de biscoito.

Durante o ano de 2018, o Projeto foi direcionado para que houvesse um diagnóstico empresarial e do potencial mercado deste segmento, procurando ouvir o empresário do biscoito e as empresas que aderiram ao projeto. A partir deste estudo, será possível direcionar as próximas ações para trabalhar as vertentes: Tecnologia e Inovação, Gestão e Mercado, direcionadas à Indicação Geográfica.

Para o Secretário de Municipal do Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Claudio Cardoso, o estudo traz uma série de informações sobre a produção regional, estadual e nacional de biscoitos e, sobretudo, sobre as questões mercadológicas de como se estruturar para alcançar novos mercados.

“A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista tem apoiado esse projeto de uma forma muito efetiva. Temos a participação de uma técnica da Secretaria, Silvia Barreto, em tempo integral neste projeto, acompanhando os consultores e trabalhando junto aos produtores, e tem feito um excelente trabalho, afirma”.

Próximos passos

O presidente do Movimento Pró Conquistas, Itamar Figueiredo, revela que a apresentação direcionou as próximas ações do Projeto. “Agora, temos um norte. Foram levantadas as informações necessárias para que a gente entenda o que é o biscoito artesanal de Vitória da Conquista, as suas limitações, as suas dificuldades mas, principalmente, as suas oportunidades de crescimento, de organização e, fundamentalmente, de profissionalização”, argumenta.

Para o ano de 2019, o presidente diz que será entregue o diagnóstico, individualmente, a cada produtor, para que ele possa usar as ferramentas que estão disponíveis e profissionalizar o seu negócio.

Para a gerente regional do Sebrae, Josinete Viana, este estudo vai ser um instrumento importante para os empresários do biscoito, pois a apresentação trouxe uma noção de como o mercado enxerga o biscoito de Conquista e região.

“Foi uma provocação importante para mim e acredito que o desdobramento do projeto terá uma outra direção, um outro nível de comprometimento das empresas e dos empresários”, diz.

A gerente afirma ainda que a proposta do projeto não é fazer ações pelas empresas, mas apontar caminhos e mostrar a direção que o mercado está caminhando.

“A partir de agora, é agir e trabalhar internamente com as empresas para melhorarem os seus negócios individualmente e, com isso, desenvolver o coletivo, que é o nosso objetivo. Esperamos que a cadeia produtiva deste segmento consiga atingir outros mercados e se tornar, de fato, essa referência, que nós tínhamos como algo já conquistado e percebemos, com a apresentação deste estudo, que temos um caminho longo, de muitas ações, para que Conquista seja, de fato, a terra dos biscoitos”, finaliza.

Jornal do Sudoeste

Categorias