FIDA inicia Missão de Apoio e Implementação ao Pró-Semiárido

Por Assessoria de Comunicação SDR/CAR 

 

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) está realizando, durante esta semana, de forma virtual, mais uma Missão de Apoio e Implementação ao Pró-Semiárido, projeto de combate à pobreza rural do Governo do Estado, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

O Fida é cofinanciador do Pró-Semiárido e realiza missões periódicas para avaliar o andamento da execução do projeto. Diferente das missões de supervisão, com caráter mais avaliativo, essa tem o objetivo de apoiar e subsidiar a equipe para que as ações sigam os regramentos, prazos e acordos firmados no escopo do projeto.

Na abertura oficial da Missão, o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou os aprendizados compartilhados ao longo de três décadas de cooperação entre o Fundo e o Governo do Estado da Bahia: “O Fida não tem sido apenas uma instituição financiadora do Pró-Semiárido. Ao contrário, está totalmente envolvido na execução do projeto, acompanhado cada passo, nos dando diretrizes e isto tem propiciado um aprendizado grande às nossas equipes”.

Ao falar do encerramento do Pró-Semiárido, previsto para março de 2022, Wilson Dias assinalou a necessidade de reforçar a corresponsabilização dos entes municipais como estratégia de expansão e sustentabilidade: “É preciso reforçar as parcerias locais e traçar estratégias de continuidade do trabalho. O interessante é que o projeto tem conseguido envolver muitas secretarias municipais de agricultura em um processo pedagógico, o que tem levado muitas prefeituras a adotarem nossas metodologias de trabalho, o que demonstra o êxito da nossa intervenção”.

O Oficial de Programas País do Fida, Hardi Vieira, salientou a característica desta missão, que é, prioritariamente, refletir, ajustar e aperfeiçoar as estratégias de execução do projeto. Ele trouxe a boa notícia da implantação de 20 mil ecofogões na área de abrangência do Pró-Semiárido: “A implantação dos 20 mil ecofogões fará uma complementação interessante ao Pró-Semiárido, pois acreditamos que, assim como foi com o projeto para instalação de 1 milhão de cisternas, muito em breve o uso dessa tecnologia será extremamente impactante nas regiões semiáridas, sobretudo se levarmos em conta o custo do botijão de gás, desmatamento da Caatinga para o uso da lenha, entre outros fatores”.

O coordenador do Pró-Semiárido, Cesar Maynart, apresentou um balanço das ações do projeto, presentes em 32 municípios da Bahia, com 61.963 beneficiários atendidos até o momento, e investimentos comprometidos da ordem de R$500 milhões, com Assistência Técnica Contínua às famílias, capacitações, implantação de empreendimentos produtivos para segurança hídrica, alimentar, nutricional e com foco na geração de renda; ações de fortalecimento às organizações comunitárias e com enfoque de gênero, raça e juventude.

Além de apresentar os resultados parciais, inclusive com o cumprimento de metas estabelecidas mesmo antes do fim do projeto, Maynart falou do suporte que o Pró-Semiárido tem dado ao Fida em várias frentes: “O Pró-Semiárido tem dado suporte ao Fida na realização de pesquisas, elaboração de materiais editoriais e audiovisuais, na sistematização de ações e disseminação de metodologias, o que tem contribuído para alargar a sua atuação nas regiões semiáridas do país”.

A Missão de Apoio e Implementação segue até a próxima sexta-feira (28) de forma remota e contará com reuniões bilaterais para tratar de pautas sobre a atuação do projeto no campo social, produtivo, além das ações de monitoramento, avaliação, balanço financeiro, comunicação e gênero.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,