Fórum de Reitores das Universidades Estaduais Baianas se posiciona contra a manutenção do calendário do Enem

Da Redação*

 

Nessa segunda-feira, 11, o Fórum de Reitores das Universidades Estaduais Baianas manifestou, por meio de nota oficial, sua posição contrária à manutenção do calendário do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujas aplicação das provas está marcada para acontecer entre os dias 1 e 8 de novembro, mesmo diante desse cenário de agravamento da pandemia de Coronavírus no país. Além disso, as inscrições para o Exame já estão abertas e seguem até o dia 22 de maio.

De acordo com o Fórum de Reitores, a suspensão das atividades presenciais, uma das principais medidas de prevenção à doença, nas quais estão inclusas as aulas dos alunos do Ensino Médio, prejudicam aqueles que não tem outro meio de estudo e estão impossibilitados de se preparar para as provas. “As ações de ensino se encontram hoje dependentes de iniciativas passíveis de ser efetivadas nos ambientes privados e domésticos dos estudantes. Nestas condições, as disparidades e desigualdades sociais impactam decisivamente na efetividade e qualidade das ações de ensino”, diz o Fórum de Reitores das Universidades Estaduais Baianas na nota.

Dessa forma, o Fórum afirma que não concorda “com o posicionamento que vem sendo adotado pelas autoridades competentes do Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no sentido de manutenção do cronograma tradicional de realização do Enem 2020”. Para os reitores que compõem o Fórum, ao se manter tal entendimento entre as autoridades educacionais brasileiras, ocorre um ataque aos princípios e fins da educação, “que focam justamente na dimensão humana, cidadã, social e solidária das ações pedagógicas e não a sua redução a uma perspectiva operacional e individual que sugere que os resultados observados em provas como o Enem são apenas expressão de capacidades e aptidões individuais, quando, na realidade, ressaltam o resultado de uma lógica social prévia, que é injusta, desigual, falsamente meritocrática e essencialmente antidemocrática”.

A nota oficial do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais Baianas pode ser lida na íntegra aqui.

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

 

Foto de Capa: Reprodução.

Jornal do Sudoeste

Categorias , ,