INB promove segunda Campanha de Testagem de Covid-19 nos colaboradores

Por Ascom INB

 

A Indústrias Nucleares do Brasil-INB iniciou uma segunda campanha de testagem dos empregados, estagiários e terceirizados em relação ao novo coronavírus (Covid-19) na última semana. Até o dia 21/08, foram realizados cerca de 550 testes rápidos em todas as unidades da empresa (Resende/RJ, Rio de Janeiro/RJ, Buena/RJ, Caldas/MG, São Paulo/SP, Caetité/ BA e Fortaleza/CE), que correspondem a um total de 30% do previsto para esta fase. A INB adquiriu mais 4,5 mil testes que também serão usados na terceira fase da campanha, prevista para o final deste ano. Duas mil testagens já haviam sido realizadas  na primeira campanha, que aconteceu entre os meses de maio e junho.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento de Pessoal da INB, Daniel Britz, o trabalho tem como principal objetivo mapear os colaboradores que já tiveram contato com a doença. “Essa é uma estratégia epidemiológica que temos para triagem inicial e avaliação em massa. Com isso podemos rastrear a infecção dentro da empresa”, explicou o coordenador.

Daniel falou ainda que a INB é uma das pioneiras na testagem de colaboradores e nas medidas de proteção que adotou logo no início da pandemia. Uma mostra disso são as ações contínuas que a empresa tem tomado como a marcação de pontos críticos de controle nas unidades, higienização das vias e ambientes de trabalho, medição de temperatura dos colaboradores, medidas de afastamento no transporte da empresa e barreira sanitária.

Um dos pontos importantes citados pelo coordenador como medida de prevenção foi o retorno da escala de rodízio com trabalho em home office na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN), devido ao aumento do número de casos no interior do estado do Rio. Com isso foi feita a redução do efetivo presencial em 40% até o final de agosto.“Isso demonstra a preocupação e o cuidado da INB com seus colaboradores”, disse Daniel.

Os testes comprados pela INB atendem a todos os controles sanitários de produtos e são registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,