Investimento de R$ 27 milhões garante continuidade do PAA Leite na Bahia

Por Assessoria de Comunicação SJDHDS

O contrato que garante a execução do Programa de Aquisição de Alimentos (Modalidade Leite) foi aditivado e o programa garantiu continuidade para beneficiar milhares de baianos que dependem do programa social, um dos mais importantes da política de proteção social e incentivo à agricultura familiar do Estado Brasileiro.

Arte: Divulgação.

Executado no estado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), por meio de convênio com o Ministério da Cidadania, o programa terá recursos da ordem de R$ 27 milhões para execução no segundo semestre. O investimento conta com recursos do ministério e do Governo do Estado.
O objetivo da SJDHDS é garantir a ampliação do programa ainda neste segundo semestre, saindo dos atuais 98 municípios para cerca de 250 em toda a Bahia. A captação e doação do leite sairia dos atuais 35 mil litros por dia para 80 mil litros por dia.
Diariamente, a SJDHDS, municípios e parceiros entregam mais de 35 mil litros de leite para 35 mil famílias em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social.
“Essa ampliação durante o período da pandemia garantirá o atendimento de mais famílias que precisam e contam com o programa para garantir alimentação adequada. É fundamental que a gente continue atuando para reduzir os impactos sociais neste momento. É uma obrigação do estado brasileiro proteger seus cidadãos assim como fazem outros países pelo mundo”, afirmou o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.
Chamada Pública
A SJDHDS abriu prazo de oito dias para manifestação de interesse de laticínios e de municípios para participar da nova chamada pública, visando à contratação de laticínios para atender os municípios a partir de agosto 2020.
Os municípios e laticínios interessados devem se manifestar por um dos e-mails: [email protected] e [email protected]. Dúvidas e mais informações pelo telefone (71) 3115-6292.
O contrato que garante a execução do Programa de Aquisição de Alimentos (Modalidade Leite) foi aditivado e o programa garantiu continuidade para beneficiar milhares de baianos que dependem do programa social, um dos mais importantes da política de proteção social e incentivo à agricultura familiar do Estado Brasileiro.
Executado no estado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), por meio de convênio com o Ministério da Cidadania, o programa terá recursos da ordem de R$ 27 milhões para execução no segundo semestre. O investimento conta com recursos do ministério e do Governo do Estado.
O objetivo da SJDHDS é garantir a ampliação do programa ainda neste segundo semestre, saindo dos atuais 98 municípios para cerca de 250 em toda a Bahia. A captação e doação do leite sairia dos atuais 35 mil litros por dia para 80 mil litros por dia.
Diariamente, a SJDHDS, municípios e parceiros entregam mais de 35 mil litros de leite para 35 mil famílias em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social.
“Essa ampliação durante o período da pandemia garantirá o atendimento de mais famílias que precisam e contam com o programa para garantir alimentação adequada. É fundamental que a gente continue atuando para reduzir os impactos sociais neste momento. É uma obrigação do estado brasileiro proteger seus cidadãos assim como fazem outros países pelo mundo”, afirmou o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.
Chamada Pública
A SJDHDS abriu prazo de oito dias para manifestação de interesse de laticínios e de municípios para participar da nova chamada pública, visando à contratação de laticínios para atender os municípios a partir de agosto 2020.
Os municípios e laticínios interessados devem se manifestar por um dos e-mails: [email protected] e [email protected]. Dúvidas e mais informações pelo telefone (71) 3115-6292.

O contrato que garante a execução do Programa de Aquisição de Alimentos (Modalidade Leite) foi aditivado e o programa garantiu continuidade para beneficiar milhares de baianos que dependem do programa social, um dos mais importantes da política de proteção social e incentivo à agricultura familiar do Estado Brasileiro.

Executado no estado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), por meio de convênio com o Ministério da Cidadania, o programa terá recursos da ordem de R$ 27 milhões para execução no segundo semestre. O investimento conta com recursos do ministério e do Governo do Estado.
O objetivo da SJDHDS é garantir a ampliação do programa ainda neste segundo semestre, saindo dos atuais 98 municípios para cerca de 250 em toda a Bahia. A captação e doação do leite sairia dos atuais 35 mil litros por dia para 80 mil litros por dia.
Diariamente, a SJDHDS, municípios e parceiros entregam mais de 35 mil litros de leite para 35 mil famílias em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social.
“Essa ampliação durante o período da pandemia garantirá o atendimento de mais famílias que precisam e contam com o programa para garantir alimentação adequada. É fundamental que a gente continue atuando para reduzir os impactos sociais neste momento. É uma obrigação do estado brasileiro proteger seus cidadãos assim como fazem outros países pelo mundo”, afirmou o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.
Chamada Pública
A SJDHDS abriu prazo de oito dias para manifestação de interesse de laticínios e de municípios para participar da nova chamada pública, visando à contratação de laticínios para atender os municípios a partir de agosto 2020.
Os municípios e laticínios interessados devem se manifestar por um dos e-mails: [email protected] e [email protected]. Dúvidas e mais informações pelo telefone (71) 3115-6292.
Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,