Irrigação por gotejamento garante altas produtividades e padronização nas plantações de morango

O morango é uma das frutas vermelhas com maior presença de água. Em 100 gramas,  aproximadamente 92% de sua composição pelo líquido. Além disso, a água é o principal componente de praticamente todos os processos metabólicos e fisiológicos das plantas que ao final do ciclo serão responsáveis pela formação do tão esperado morango.

Sendo um recurso tão importante e indispensável para a cadeia de produção, os produtores precisam de ferramentas, técnicas e tecnologias que sejam capazes de suprir a demanda da cultura de maneira prática e eficaz. Apenas com o uso da irrigação é possível alcançar elevadas produtividades e obter uma boa padronização dos frutos de morango.

Dentro do cultivo protegido do morango semi-hidropônico ou em substrato o sistema de irrigação ideal é o gotejamento. O gotejo é um sistema de irrigação localizado que apresenta diversas vantagens como: economia de água e energia, aplicação de água diretamente nas raízes melhorando a fitossanidade das plantas, pode ser completamente automatizado, o que reduz a dependência de mão-de-obra, permite o uso da fertirrigação, que consiste na aplicação de fertilizantes via sistema, entre outras. Esses sistemas de injeção podem ser mais complexos com controle de taxa de aplicação e leituras de Ec e pH conhecidos como fertkit” ou podem ser sistemas mais simples com injetores manuais mas com alta precisão de aplicação da solução nutritiva chamados de headkit”.

Com a ajuda de sensores ligados ao sistema de irrigação, os produtores podem fornecer água de acordo com a demanda do morangueiro. O gotejamento é um dos sistemas que mais cresce no mundo, pois atende todas as necessidades dos agricultores, traz segurança para a produção e eleva a produtividade fazendo um uso mais sustentável do recurso hídrico.

Igor Lapa

Igor Lapa

Especialista agronômico, Netafim Brasil.
Categorias

Deixe seu comentário