77 3441-7081 — [email protected]

Isso não é problema seu?

Uma ratoeira na fazenda

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali. Ao descobrir que era uma ratoeira, ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

– Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!

A galinha disse:

– Desculpe-me, Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

O rato foi até o porco e disse:

– Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!

– Desculpe-me, Sr. Rato – disse o porco -, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que você será lembrado nas minhas orações.

O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:

– O quê? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!

Então, o rato voltou para casa abatido para encarar a ratoeira. Naquela noite, ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pegado. No escuro, ela não viu que a ratoeira tinha pegado a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher… O fazendeiro levou-a imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que, para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. Como a doença da mulher continuava, os amigos e os vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou, e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Seu problema é meu problema.

Numa empresa, se o departamento de produção está com falta de matéria prima, por exemplo, é um problema que afetará o departamento comercial, pois afetará as vendas. É um problema da expedição, que atrasará as entregas. Da diretoria, para conter os ânimos dos investidores e clientes. Do RH, que terá que demitir funcionários e, depois, recontratá-los. Do marketing, que terá de ser criativo para manter a credibilidade da marca.

Dentro de uma casa, se o filho mais novo está indo mal em matemática, por exemplo, é um problema também para a irmã do meio, que terá que esperar seu irmão terminar a recuperação para iniciar as férias. É um problema do irmão mais velho, que terá de revisar os exercícios do caçula. Dos pais, que terão de pagar o professor particular.

Quando um time – seja empresarial ou familiar – perceber que um problema com um de seus elementos é um problema de toda a equipe, este passa a ser um time mais forte. O espírito de união trará a resolução de forma mais rápida e eficiente, o que a torna mais competitiva, e o clima de paz vai imperar.

Decisões egoístas na gestão de problemas tornam todo o processo disruptivo, criando conflitos internos desnecessários.

Se o próximo tem problema, seu problema está próximo.

Quer ser mais feliz? Ajude seu entorno a ser feliz – sua felicidade depende da felicidade deles.

Um fraterno final de semana para você e todos à sua volta.

Um abraço cheio de atitude,

Marcio Zeppelini

Se o próximo tem problema, seu problema está próximo. (MZ)

 www.marciozeppelini.com.br

Marcio Zeppelini

Marcio Zeppelini

Comunicador, palestrante motivacional, empresário e empreendedor social. É presidente do Instituto Filantropia e diretor executivo da Zeppelini Editorial. Autor do livro "Comunicação e Marketing para Projetos Sociais" e do livro "Inspirações e Atitude!". Criador do programa "+Atitude" de inspiração e desenvolvimento humano. www.marciozeppelini.com.br
Categorias