Mais de 700 quilômetros de rodovias baianas vão passar por recuperação

Obras serão realizadas nas regiões da Chapada Diamantina e do Velho Chico

 

Por Rafael Lemos

 

As regiões da Chapada Diamantina e do Velho Chico serão beneficiadas com a recuperação de aproximadamente 745 quilômetros de rodovias estaduais. O aviso de licitação para a execução dos serviços foi publicado no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) do último sábado (31). A abertura dos envelopes com as propostas da obra realizada pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) está prevista para 22 de outubro.
Na Chapada Diamantina, os serviços em cerca de 610 km serão feitos na BA-046, entre Itaberaba e Iaçu, na BA-245, de Iaçu ao entroncamento da BA-142, que passa por Itaetê, na BA-142, do entroncamento da BR-242 a Barra da Estiva, passando pelo entroncamento da BA-245 e Mucugê, e na BA-148, do entroncamento da BR-242 até Rio de Contas, que passa por Abaíra. A obra vai atender 380 mil moradores de municípios da região como Seabra, Boninal, Iraquara, Piatã. A Chapada Diamantina se destaca por receber cerca de 130 mil turistas durante e pela produção de frutas tropicais como manga e goiaba.
No Velho Chico, a BA-160, que liga Ibotirama a Bom Jesus da Lapa, passando por Paratinga, vai ser recuperada em 136 quilômetros de extensão. O serviço contemplará mais de 177 mil moradores de Riacho de Santana, São Félix do Coribe, junto com Ibotirama, Paratinga e Bom Jesus da Lapa. A importância da região é pela presença de 8 parques solares em atividade no estado, pela pecuária e na fruticultura.
“Nos últimos anos, mais de 6 mil quilômetros de rodovias estaduais foram recuperadas ou estão recuperação. Os serviços realizados na Chapada Diamantina e no Velho Chico vão beneficiar o desenvolvimento econômico do estado como a atração de novos negócios em geração de energia renovável, a agricultura, o turismo e a pecuária”, ressalta Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura.
Áudio secretário Marcus Cavalcanti:

Jornal do Sudoeste

Categorias ,