77 3441-7081 — [email protected]

Manter em segredo

Lembra o tempo que Você fazia as coisas e, se não contasse e ninguém visse, pronto, morria ali?

 

Aquele tempo em que o segredo tinha muito mais chance de realmente ser guardado para sempre?

 

Porque, vamos combinar: um segredo é muito mais difícil de ser mantido assim.

 

Você vai a uma festa na qual não quer que ninguém saiba que lá esteve. Para evitar qualquer coisa mais explícita, não  leva o celular, principal instrumento de delação.

 

Avisa a todos os seus amigos que está ali meio que escondido, sabe como é.

 

Cada vez que vê alguém com o telefone em punho, muda a direção, dá meia volta, entra no banheiro.

 

Não pode, de maneira alguma, ter sua presença ali registrada.

 

Mesmo estando escondido, bebe e quando bebe…

 

Acredito perfeitamente que se eu bebesse daria um vexame em cima do outro. Seria aquela típica criatura que, ao ser vista com um copo na mão, aqueles que a minha volta estivesse ficariam a espera de um vexame.

 

Eu falo demais quando estou com sono, quando estou alegre, quando estou empolgada.

 

Imagine, arrumo todas essas desculpas para falar demais, caso bebesse, seria só mais uma perfeita desculpa para tagarelar horrores!

 

Mas Você, criatura boba, estando em uma festa às escondidas, tagarela com é, resolve, mesmo assim, beber.

 

Depois que bebe, fica soltinho, soltinho e aquela garota da qual não tivera coragem de se aproximar sóbrio passa a ter todo o seu apreço agora que está mais desenvolto.

 

E lá vai a sua pessoa, bebinho, alegrinho e soltinho.

 

Chega perto, tagarela que só, abraça, beija faz a festa com a moça.

 

Aqueles que foram repetidamente avisados que não deviam fotografar sua pessoa a essa hora, também já estão mais pra lá do que pra cá.

 

As fotografias são tiradas e publicadas enquanto tudo acontece e assim, em pouco tempo, bem menos que aquele gasto nas recomendações feitas de que você na verdade não estava na festa, o mundo inteiro fica sabendo que sim, sua pessoa lá esteve e por sinal muitíssimo bem acompanhado.

 

Caso fossem só idas às festas, seria fácil, mas tudo o mais da vida da gente hoje vai à público.

 

Dia desses assisti a um vídeo de uma moça investigando um ex-namorado que chega deu arrepio.

 

O povo cutuca de um jeito, faz uma série de ligações entre os amigos dos amigos da pessoa investigada, que misericórdia.

 

Não dá para esconder nada de ninguém.

 

Nos dias de hoje, ou se faz o que ninguém pode saber dentro de quarto de luz apagada, embaixo da cama ou só se faz o que pode nascer e morrer público. Porque esconder, manter em segredo está cada dia mais difícil.

 

Vivian Antunes

Vivian Antunes

Vivi Antunes é ajuntadora de letrinhas e assim o faz às segundas, quartas e sextas no www.viviantunes.com.br
Categorias