MEI: valor de contribuição tem reajuste em fevereiro

Com o ajuste do salário mínimo, os microempreendedores individuais também passarão a pagar um valor mais alto. Com o ajuste de 5%, a contribuição será a partir de R$66

Por: Daniela Gomes/Brasil 61

O Microempreendedor Individual (MEI) já deve atualizar os gastos fixos a partir de fevereiro de 2023. Isso deve ocorrer porque a contribuição mensal paga pela categoria terá reajuste. O cálculo tem como base o valor do novo salário mínimo, que deverá passar de R$ 1.212 para R$ 1.320.

Com a mudança, o valor de contribuição deixa de ser R$ 56 (taxa + impostos) e passa a ser entre R$ 67 a R$ 72, a depender das atividades exercidas pelo empreendedor. Em relação ao MEI caminhoneiro, que até então pagava um total de R$151,44, o pagamento será entre R$ 159,40 e 164,40, com taxas e juros.

A contadora Drika Cruz explica que, na prática, o que muda é apenas o valor. “Esse reajuste não interfere em muita coisa já que o reajuste é automático. Na hora que o empreendedor for gerar sua guia de pagamento, o valor já vem atualizado”, destaca.

 

 

O que é MEI e para que serve a contribuição mensal

O Microempreendedor Individual (MEI) é a forma mais simplificada de o trabalhador autônomo ou pequeno empreendedor formalizar seu trabalho. Drika afirma que, para aderir à categoria, é necessário faturar até R$ 81.000,00 por ano e não ter participação em outra empresa.

Já a contribuição mensal serve como garantia previdenciária para pessoas que desejam se aposentar, receber auxílio-doença, salário maternidade, entre outros.
Para se tornar um MEI, basta acessar o portal do gov.br/mei e seguir as orientações.

 

 

Foto de capa: Shutterstock (Scaled)

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,