Meninas deixam de ir à escola por medo de constrangimento’, diz Graciele Lacerda sobre combate à pobreza menstrual

Graciele Lacerda aderiu a uma importante campanha que visa ajudar milhares de meninas em todo o país. Em Goiânia, a empresária e influenciadora fitness começou a se engajar no combate à pobreza menstrual, com objetivo de incentivar as doações de absorventes íntimos ou de quantias em dinheiro para possibilitar a compra do produto.

Estudos apontam que uma em cada dez meninas no mundo deixam de ir à escola quando estão menstruadas. No Brasil, este número fica ainda mais alarmante: estima-se que sejam uma em cada quatro. A falta de condição financeira para comprar absorventes e de estruturas sanitárias estão entre as causas do problema batizado de pobreza menstrual e reconhecido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O problema aumenta evasão escolar e expõe grave problema de saúde pública.

“Pra vocês terem uma ideia, tem meninas que deixam de ir à escola por medo de constrangimento. Outras usam jornal ou pano, porque mal têm condições de se alimentar bem, imagina comprar um absorvente. Vamos lá, faça sua doação e entra comigo nesta causa”, disse Graciele para incentivar seus seguidores a também aderirem à causa.

Graciele participou do desafio da campanha e compartilhou uma foto segurando uma plaquinha dizendo: “Eu apoio o projeto @carenciamenstrual. Doe um absorvente”. Na mesma publicação, ela ainda desafiou três amigas a fazer o mesmo, entre elas, sua cunhada Luciele Di Camargo.

 

 

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,