Skip to content
77 3441-7081 — [email protected]

Nicolas Brito, símbolo de superação do autismo, vem a Brumado para palestra

Por Redação

O Transtorno do Espectro Autismo (TEA) é um dos assuntos mais abordados atualmente e tem envolvido psicólogos e educadores. Em Brumado, através de iniciativas do Rotary Club, diversas atividades têm sido realizadas com objetivo de conscientizar a população para a importância do conhecimento para que os autistas possam ser integrados à vida comunitária e desenvolver suas habilidades, que são múltiplas e precisam, apenas, ser melhor trabalhadas.

No próximo dia 26, às 8h30, no Clube Social de Brumado, o Rotary Club, no âmbito do projeto “Vamos falar de Autismo e Superação”, desenvolvido pelo Clube de Serviços, tendo como objetivo conscientizar e incentivar o desenvolvimento das pessoas com o Transporte do Espectro Autismo (TEA), promove uma palestra com o fotógrafo e escritor Nicolas Brito Sales, tendo como tema “Tudo o que eu posso ser”. Acompanham Nicolas Brito, seus pais, Anita Brito Sales e Alexsander Sales. A família é uma das principais referências nas redes sociais sobre o assunto com milhares de seguidores em seus perfis.

Nicolas com os pais, Anita Brito Sales e Alexsander Sales, são uma das principais referências nas redes sociais sobre o autismo – Foto: Divulgação.

Nicolas Brito Sales foi diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista aos cinco anos, após inúmeras consultas com vários médicos desde os oito meses. Quando descoberto, Nicolas tinha cinco anos, era o segundo caso no mundo, por se tratar de um grau de autismo mais severo e raro, o que levou seus pais [Anita Brito e Alexsander Sales] a se empenharem e aprofundar nos estudos e pesquisas sobre o autismo, além de proferir palestras para que outros pais e educadores pudessem ser conscientizados e participassem do trabalho de apoio e inserção dos portadores do TEA.

Anita Brito é Doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP) em Neurociência e estudos sobre TEA (Transtorno do Espectro do Autismo) e Mestre em Dialogismo e Literatura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Alexsander Sales é formado em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e possui MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. O casal tem percorrido o país compartilhando conhecimento e experiências sobre o TEA e motivando, incentivando as famílias, Escolas, Empresas que tem em seu ciclo, autistas.

Alexander Sales conta que Nicolas começou a falar aos onze anos e que logo que começou a dialogar pediu a mãe para acompanhá-los nas palestras que proferiam para contar a experiência que vivenciavam, os avanços na inserção do filho e a necessidade de combater o preconceito. Segundo Sales, o filho teria dito, literalmente: “Mãe, se você vai falar da minha vida eu quero falar também”, pontua Alexander Sales, destacando que a participação do filho nas palestras foi muito importante, contribuindo para que ele pudesse se motivar e desenvolver uma relação pessoal com a sociedade. “Quanto mais ele participava dos eventos, mais se desenvolvia”, conta.

Nicolas Brito, hoje com 21 anos, é autor de dois livros. Um, “Ivana e a cura para o preconceito” fala sobre a superação e persistência de uma coelha e teve como inspiração seu animal de estimação. O livro é infantil, mas Nicolas ressalta que o mesmo é atemporal e todos deveriam ler pois passam uma mensagem de respeito, aborda sobre o tema preconceito e seguir os sonhos. O segundo livro, que demorou três anos para ser concluído, aborda o tema da palestra que vai proferir em Brumado, “Tudo que eu posso ser”. A obra é uma biografia, que Nicolas escreveu com suas palavras sobre sua vida em todos estes anos, as dificuldades e experiências.

A empresária Gislane Araújo Ataíde, que é rotariana, destaca que a falta do debate e de um conhecimento mais aprofundado sobre o autismo – “muita gente ouve falar, mas não sabe o que é, não sabe as dificuldades que as famílias enfrentam, principalmente por conta do preconceito e falta de investimentos na qualidade de vida e inserção dos autistas na sociedade”, aponta – embora seja uma síndrome cada vez mais frequente, que tem crescido muito ultimamente, reforça o entendimento da necessidade de conscientizar a sociedade de que é preciso conhecer o TEA, para que saibam que na síndrome não existem pessoas iguais, que o autismo afeta as pessoas de forma diferente, em graus diferentes. Para isso, aponta Gislane Ataíde, é fundamental que se invista na conscientização das pessoas e o evento programado para o próximo dia 26 foi pensado para aprofundar o debate e promover a conscientização para combater o preconceito.

Segundo a empresária, o público alvo da palestra que será realizada dia 26 são os autistas, parentes de autistas, educadores, outros profissionais que trabalham com o Transtorno, além de universitários e demais interessados no tema. O convite deve ser trocado pela aquisição de uma camisa que está sendo comercializada na Realiza Seguros ou através do telefone (77) 3441-6853.

 

Antônio Luiz da Silva

Categorias , ,
Scroll To Top