Nova etapa de pesquisa vai aplicar 33 mil testes rápidos para Covid-19

Objetivo é saber qual o real número de casos da doença no país

 

Por Daniel Marques/ Agência Brasil 61

 

O Estudo de Prevalência da Infecção por Covid-19 no Brasil (EPICOVID19-BR) começa uma nova etapa a partir deste domingo (21). Os testes rápidos para covid-19 serão aplicados em 133 cidades do Brasil nos dias 21, 22 e 23 de junho. O objetivo é medir a propagação “invisível” do novo coronavírus. A partir dos testes é possível saber se alguém tem ou já teve a covid-19, mesmo se não tiver apresentado sintomas ou ido ao hospital. A meta da pesquisa é testar 100 mil brasileiros – é a maior pesquisa de testagem de covid-19 do país. Nessa fase, 33 mil testes rápidos devem ser aplicados.

“É importante para gente conhecer a real magnitude da infecção pelo coronavírus. Isso porque os dados oficiais têm certo nível de sub-registro, uma vez que grande parte dos indivíduos com sintomas leves não são testados e temos casos assintomáticos”, explica o  professor do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Bernardo Horta. A universidade executa a pesquisa em parceria com o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) e com o financiamento do Ministério da Saúde.

O Ibope pede que a população receba os pesquisadores seguindo as medidas de proteção necessárias. Eles foram treinados por profissionais de saúde para realizar os testes e devem estar usando itens de proteção como máscaras. O instituto reforçou ainda que os pesquisadores foram submetidos a exames para comprovar que não estão com covid-19.

Em caso de dúvida ou desconfiança, o cidadão pode ligar para 0800 800 5000 e verificar se o entrevistador realmente faz parte da equipe de pesquisa.

 

Foto de Capa: Agência Brasil 61.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,