Os cassinos do Brasil fizeram história antes da proibição de 1946

Entenda os motivos que levaram à proibição dos cassinos no Brasil em 1946 e conheça as famosas casas de jogos no país.

 

Por: Rodrigo Carlos

 

Em 30 de abril de 1946, o presidente Eurico Gaspar Dutra promulgou a lei que proíbe, até hoje, os cassinos físicos no Brasil. Mas, até a data, as casas de jogos eram legalizadas e faziam sucesso no país. 

Veja o artigo abaixo e conheça os antigos cassinos brasileiros antes da proibição e veja a lista completa de cassinos no Brasil para jogar atualmente. 

Os cassinos no Brasil até abril de 1946

Os cassinos chegaram ao Brasil durante o Império, no entanto, em 1917, foram proibidos pela primeira vez. Em 1934, o presidente Getúlio Vargas voltou a liberar os jogos no país. Mas, 12 anos depois, o então presidente Eurico Gaspar Dutra promulgou o Decreto-Lei n° 9.215 que proibiu novamente todos os jogos de azar no Brasil. 

A lei foi promulgada dia 30 de abril de 1946 e de forma bastante repentina. Estima-se que aproximadamente 40 mil trabalhadores perderam seus empregos e o turismo sofreu grandes perdas com o fechamento dos cassinos.

Acredita-se que o presidente foi influenciado por sua esposa, a primeira dama Carmela Teles Leite Dutra, que era muito devota à Igreja Católica e não concordava com os jogos. Outras pessoas que influenciaram a decisão foi o Ministro da Justiça, Carlos Luz e o Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Jaime de Barros. 

Cassinos que fizeram história até 1946

Conheça os cassinos mais famosos que faziam sucesso no Brasil até 1946. 

Cassino do Copacabana Palace

Entre os cassinos que fizeram história no Brasil, não poderíamos deixar de falar do Cassino do Copacabana Palace, o local onde ocorreu a última partida de roleta no Brasil em 30 de abril de 1946. 

O cassino ficava no também famoso hotel Copacabana Palace e possuía uma excelente infraestrutura com jogos como roleta, bacará, blackjack, entre outros. Ainda, o local recebeu nomes famosos como Albert Einstein, Rita Hayworth, Frank Sinatra, Lana Turner, Orson Welles, Santos Dumont e Walt Disney.

Cassino da Urca

O Rio de Janeiro foi a cidade onde os principais cassinos brasileiros estavam localizados. Em 1933, no Hotel Balneário, no bairro da Urca, ficou o famoso Cassino da Urca, que chegou a ganhar prestígio no mundo todo.  

O cassino recebeu personalidades famosas como Carmen Miranda, Ary Barroso, Grande Otelo, Emilinha Borba, Maurice Chevalier, Josephine Baker e Bing Crosby. 

Após a proibição e seu fechamento, o local foi vendido para a TV Tupi e lá foi gravado o famoso programa Cassino do Chacrinha. Atualmente, o local está em reforma para abrigar o colégio Eleva. 

Cassino da Pampulha

Em Belo Horizonte, ficava o Cassino da Pampulha. Foi inaugurado em 1943, sendo por 3 anos o símbolo da elegância e festas. 

O local era o ponto de encontro da elite mineira e atraia políticos, celebridades e outras personalidades. Aliás, ele foi projetado pelo famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. Atualmente, faz parte do Museu de Arte da Pampulha e se tornou Patrimônio Mundial da Humanidade, em 2016. 

O futuro dos cassinos no Brasil

Nos últimos trinta anos, a questão da legalização dos jogos de azar no Brasil vem gerando muitos debates. Em 1991, começou a tramitar um projeto de lei, a PL 442/1991, para a legalização dos cassinos. Após voltar e sair de pauta várias vezes, voltou ao Congresso em 2015. 

Em fevereiro de 2022, o texto foi aprovado na Câmara dos Deputados e seguiu para o Senado, onde está parado desde então. Espera-se que a partir de novembro, o tema seja apreciado no Senado e aprovado. 

Foto de capa: unsplash.com

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,