Os guaipecas petistas estão espavoridos

É nauseante assistir à manifestação na tribuna do Senado de senadores petistas, desnorteados com o processo de impeachment de Dilma Rousseff, rebuscando de qualquer forma motivos para reprochar o governo interino de Michel Temer.  Desfila nessa linha de frente um quarteto do barulho: Gleisi Hofffmann (PT-SC), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN) e Lindbergh Farias (PT-RJ).

Quanto ao processo legal do impeachment de Dilma Rousseff, insistem os senadores petistas na surrada cantilena de golpe, golpe e golpe, fingindo desconhecerem a posição constitucional do STF, que já impugnou as várias tentativas do advogado Eduardo Cardozo e outros de melar o julgamento.

Ao contrário do que afirma, por exemplo, a senadora Fátima Bezerra, o PT se borra de medo das investigações. Primeiro, foi o mensalão, que condenou uma quadrilha petista corrupta ao xilindró, como José Dirceu. Agora, é o petrolão – a continuação do mensalão –, que está aí desmascarando a vestal petista e de outros sem-vergonhas políticos, e mostrando ao Brasil e ao mundo a engenharia corrupta, montada por LULA, que elegeu DILMA, a sua criatura, para dar continuidade ao desmonte de nossas instituições, como a Petrobras, assaltada descaradamente por uma máfia instalada no país.

Sem argumentos, porque a incompetência do papagaio falador, Eduardo Cardozo, não foi capaz de mudar a razão do pedido de impeachment, tentam os vira-latas petistas desfigurar os motivos principais da peça acusatória para pretender arrolar o áudio de Sérgio Machado.  Muito curioso, pois não aceitaram a inclusão no processo das delações de Delcídio do Amaral. E as delações de Marcelo Odebrecht divulgadas pela revista ISTOÉ, em que a Lava-Jato chega oficialmente a Dilma Rousseff, vão ser incluídas no processo de impeachment?

A sociedade, bem ao contrário do que afirmam os parlamentares dilmistas, tem a percepção exata do grau de corrupção que envolve o governo afastado, bem como é testemunha da incompetência demonstrada por Dilma Rousseff, bastando ver o estado de bancarrota em que se encontra o país, com mais de 11 milhões de desempregados endividados, empresas fechando diariamente e a inflação voltando aos dois dígitos.

Querem criticar Michel Temer, mas os ministros acusados de envolvimentos ilícitos, no governo interino, são logo substituídos e não se aproximam da longa lista de ministros corruptos que desfilaram nos governos do PT.

Com a iminência da decretação do impeachment, parlamentares petistas ameaçam com mobilizações pelo país. Ora, a posição da maioria do povo brasileiro, a favor do impeachment, supera em muito o contingente dos movimentos sociais petistas, acrescidos dos baderneiros do MST e das Centrais Sindicais comunistas. Assim, os vira-latas petistas podem ir às ruas, pois os latidos desses guaipecas, além de não assustarem ninguém, não propagarão nenhum eco no país.

Júlio César Cardoso

Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor federal aposentado. Balneário Camboriú-Santa Catarina.
Categorias